alfaepoetinaO que é a alfainterferona 2b e como funciona no organismo?

Os interferons são um grupo de proteínas naturalmente produzidas no organismo e têm função imunoreguladores, ou seja, aumentam a capacidade do organismo de destruir células tumorais, vírus e bactérias. São classificados como alfa, beta e gama — este último também chamado imuno-interferon. Há 14 diferentes proteínas interferons alfa (subtipos com especificidades ligeiramente distintas). Os interferons beta e gama são proteínas que não apresentam subtipos. Os interferons alfa são capazes de impedir a replicação viral e são anti-proliferativos. Têm um efeito imunomodulatório. A síntese do interferon no organismo parece estar fortemente relacionada à presença de fita dupla de RNA - uma característica dos retrovírus como o HCV, o vírus da Hepatite C.

No Brasil, a proteína é comercializada como medicamento com o nome alfainterferona 2b humana recombinante, de acordo com a Denominação Comum Brasileira (DCB). É uma estrutura molecular bem caracterizada, constituída por 165 aminoácidos e sua produção não natural é originária de tecnologia de DNA recombinante, através da expressão em células de Escherichia coli transformadas. Apresenta todas as características físico-químicas do interferon alfa natural e cumpre as exigências de identidade das farmacopéias mais utilizadas. Todas as propriedades biológicas esperadas dos interferons alfa foram encontradas no subtipo 2b.

O efeito antiviral do produto — através da inibição da replicação do DNA e RNA — foi demonstrado em testes realizados em vários sistemas de cultura de células infectadas por vírus. Quanto à atividade antiproliferativa, os interferons são as primeiras proteínas naturais observadas tendo ação antagônica a todos os fatores de crescimento conhecidos. O efeito é citostático (mais do que citotóxico) e reversível. O efeito imunomodulador do produto inclui ações sobre vários elementos do sistema imune, tais como: estimulação das atividades líticas das células natural killer, linfócitos T citotóxicos e macrófagos sobre as células tumorais infectadas, modificação da produção de anticorpos pelos linfócitos B, regulação da expressão de antígenos MHC na membrana celular e a estimulação da produção do interferon alfa.

 

 

arrow-2arrow-2Voltar à página de pergunta sobre a alfainterferona