conquistas saude publica coronavirus

Bio-Manguinhos desenvolveu e avaliou, em parceria com o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), teste de diagnóstico molecular para o novo coronavírus. Como ação complementar às ações de vigilância, foi desenvolvido também teste de diagnóstico molecular para Influenza A e B.


Desde 4 de março, a distribuição dos testes foi iniciada e seguiu a grade enviada pela Coordenação Geral de Laboratórios (CGLAB). Os testes foram distribuídos diretamente por Bio-Manguinhos para os locais indicados pelo Ministério da Saúde, de modo a acelerar a entregas.


Ainda em março, a Fiocruz concluiu a capacitação dos 27 Laboratório Centrais de Saúde Pública (LACENs) do país e todos os estados ficaram aptos a realizarem a testagem para o novo coronavírus (SARS-COV-2) e Bio-Manguinhos passou a escalonar sua produção para aumentar a capacidade de entrega do kit molecular.


Ao mesmo tempo em que acelerava a produção dos testes moleculares, Bio-Manguinhos iniciou a aquisição de nova modalidade de teste rápido, que traz o resultado em até 20 minutos, para uso no local de atendimento dos pacientes suspeitos. O fornecimento das duas modalidades de teste permite ao Ministério da Saúde estabelecer novas estratégias em seu esforço para conter a disseminação do vírus.