O projeto de construção do Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde (CIBS) iniciou no mês de março os preparativos para o plantio de 30 mil mudas de árvores nativas da Mata Atlântica no entorno do terreno. A iniciativa faz parte da medida compensatória e é fruto do compromisso assumido por Bio-Manguinhos, em 2012, junto à Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMAC) para reposição da vegetação nativa que antes existia no local e foi suprimida para início das obras.

 

compensacao430x285

A iniciativa faz parte da medida compensatória e é fruto do compromisso
assumido por Bio-Manguinhos, em 2012. Imagem: Divulgação /NCPFI

 

Além disso, para a obtenção do Habite-se, o empreendimento fará o plantio de 1.650 mudas. Todas as árvores cortadas foram devidamente  armazenadas e começaram a ser trituradas para servirem como material composto para nutrir o solo. A compostagem feita gera o material orgânico que permitirá o crescimento das árvores e a formação do chamado anel verde ao redor do terreno.

O tempo total previsto para o replantio é de 15 meses. O processo de trituragem está sendo feito pela empresa Biovert Florestal e Agrícola. 

 

Jornalista: Paulo Schueler

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2