Acontece em Brasília, a reunião dos coordenadores estaduais da 12ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT 2015). Cerca de 70 representantes de vários estados terão a oportunidade de trocar experiências, ampliar os conhecimentos e receber orientações para o melhor aproveitamento do tema "luz". 

O secretário de Ciência e Tecnologia para a Inclusão Social, Oswaldo Duarte Filho, destacou o papel do encontro preparatório para a edição da SNCT neste ano, evento considerado "um dos mais importantes de divulgação científica do Brasil". O encontro termina nesta quarta-feira (24). 

 

SNCT 2015

A SNCT é coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e acontece em todo o País, de 19 a 25 de outubro. A edição deste ano abordará o tema "Luz, Ciência e Vida", em consonância com a decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas que escolheu 2015 como o Ano Internacional da Luz.

A expectativa dos organizadores é celebrar a luz como matéria da ciência e do desenvolvimento tecnológico. Na intenção de apresentar aos coordenadores as várias possibilidades de aplicação do tema, a Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis/MCTI) trouxe para o seminário uma programação com oficinas, debates e palestras de pesquisadores com experiência em divulgação científica, que puderam apresentar experimentos relacionados ao assunto.

"O encontro busca mostrar como a luz está presente em todos os aspectos da vida, no cotidiano, na ciência, na história e no futuro da humanidade", explicou o diretor de Popularização e Difusão de Ciência e Tecnologia da Secis, Douglas Falcão, ao ressaltar o aspecto aberto e multidisciplinar da temática.

"O objetivo é que, com os exemplos apresentados, os representantes das coordenações estaduais utilizem as ideias e disseminem o conhecimento em suas regiões ao longo dos próximos meses, fomentando uma Semana Nacional de qualidade para o público", afirmou.

 

luz-ciencia-vida

A edição deste ano abordará o tema "Luz, Ciência e Vida". Imagem: Creative Commons 

 

Expectativas

De acordo com o secretário Oswaldo Duarte Filho, a evolução nos últimos anos, especialmente, na edição de 2014, mostra a relevância da SNCT para o País.

No último ano, o evento alcançou a marca de aproximadamente 108 mil atividades realizadas, superando o recorde anterior de 34 mil ações em todo o País. "Isso é uma demonstração do vigor da Semana Nacional, que cada vez mais vem envolvendo a comunidade na divulgação da ciência", afirmou o secretário.

A Secis trabalha com a meta de que pelo menos mil municípios participem da SNCT 2015. No ano passado, 902 cidades realizaram atividades. Oswaldo Duarte Filho também saldou mobilizadores estaduais pelo trabalho desenvolvido.

"Vocês organizam e ajudam o sucesso da SNCT. Queremos aumentar o envolvimento da sociedade, do poder público e das instituições para que possamos alavancar a Semana Nacional, cada vez mais, e mostrar para a sociedade o que a ciência pode fazer por ela."

 

Luz e conexões

Em mesa redonda, nesta terça-feira (23), o físico e engenheiro de materiais Vanderlei Salvador Bagnato, professor da Universidade de São Paulo (USP) e delegado brasileiro pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), fez um resgate histórico das teorias e descobertas da humanidade sobre a temática do evento.

Para o pesquisador, a edição 2015 será uma excelente oportunidade para pensar em um assunto de interesse mundial.

"Será uma maneira de lembrar e alertar os nossos jovens para um tópico tão interessante e, ao mesmo tempo, em sintonia com o mundo", salientou Bagnato. Ele também destacou as diversas aplicações com o uso da luz, inclusive para a cura do câncer, e a necessidade de mostrar as tecnologias modernas existentes ao público estudantil.

"Tudo aquilo que ele pensa que é ficção científica hoje já uma realidade. Com a luz é possível detectar doenças, pragas na lavoura, poluição e fazer o controle ambiental e isso é fantástico", ressaltou.

O diretor do Espaço Ciência, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o químico Antônio Carlos Pavão, utilizou experimentos para mostrar a relação entre as cores e a luz.

"A ideia é mostrar que, com materiais simples, podemos extrair conceitos bastante profundos sobre qualquer assunto e, em particular, sobre essa questão da luz", explicou Pavão, que também é coordenador estadual da SNCT no estado. "A luz está presente em tudo. Este é um tema muito apropriado para trabalharmos com divulgação e educação científica."

 

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação 

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2