fa-100x100Após dois casos confirmados de pacientes com febre amarela em Alto Paraíso de Goiás, a prefeitura do município convoca a todos os moradores para se vacinarem contra a doença nos postos de vacinação da cidade. A Secretaria Municipal de Saúde alerta que, mesmo aqueles que já se vacinaram, mas têm dúvidas sobre a data de validade da vacina, devem reforçar a dose. Ao todo, estão disponíveis oito postos fixos de vacinação.

Os locais são: Praça do Bambu, posto do Novo Horizonte, Hospital Municipal, escola Ana Aguiar, além de um posto na entrada da cidade, na GO-118. Em São Jorge, distrito de Alto Paraíso, também há três postos de vacinação: escola infantil, posto de saúde e na entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

Além disso, quatro equipes móveis da Secretaria Municipal de Saúde percorrem as comunidades de Fraternidade, Cachoeira dos Couros, Moinho e Sertão, e nas redondezas da Alto Paraíso de Goiás. Podem se vacinar todas as pessoas a partir de seis meses idade, com exceção de grávidas e mães em período de amamentação.

 

Casos

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), uma das vítimas é um jovem, de 22 anos, que morava na cidade e não era vacinado. Ele não resistiu e morreu. Já o outro infectado é um turista belga, que visitou o município, mas que sentiu os sintomas já no Rio de Janeiro. Ele recebeu atendimento médico e passa bem.

Segundo a SES, os últimos casos da doença no estado haviam sido registrados entre os anos de 2007 e 2008, quando 24 pessoas foram infectadas e 16 morreram. Nas ocasiões, os pacientes eram das cidades de Jataí, Pirenópolis, Uruaçu, Luziânia, Goianésia, Cristianópolis, Rubiataba, Caldas Novas, Abadiânia, Crixás, Planaltina de Goiás, Catalão e Goiânia.

 

Doença

A febre amarela é uma enfermidade infecciosa causada pelo vírus tipo flavivírus, cujo hospedeiro natural é o macaco e o acidental, o homem. Segundo a SES,  existem dois tipos da doença: a silvestre, transmitida pela picada do mosquito Haemagogus, e a urbana, transmitida pelo Aedes aegypti, o mesmo que dissemina a dengue.

A transmissão da doença ocorre quando o mosquito pica uma pessoa ou macaco infectado, em regiões de floresta e cerrado, por exemplo, e depois pica outra pessoa saudável que não tenha se vacinado.

Os sintomas incluem febre alta, calafrios, prostração, dor de cabeça, dor muscular, náuseas, vômitos, hemorragias e icterícia, que deixa a pela amarelada.

 

vacina-fa-430x285

Veja as indicações de vacinação na infância e na fase adulta
conforme o Calendário Nacional. Imagem: Ascom / Bio-Manguinhos

 

Vacina

A vacina contra febre amarela faz parte do Calendário Nacional, sendo oferecida na rede pública pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nas áreas com recomendação de vacina. Deve ser administrada aos nove meses de idade, com um reforço aos quatro anos e para adultos, conforme orientação abaixo.

Como medida de prevenção, para residentes ou visitantes das áreas com recomendação de vacinação, o Ministério da Saúde recomenda: 

  • A pessoa que nunca recebeu a vacina contra a doença e vai viajar para as áreas de risco, deve ser vacinado com, pelo menos, 10 dias de antecedência;
  • Quem tomou uma única dose da vacina há mais de 10 anos, deve receber um reforço com uma dose;
  • A orientação para pessoa que viaja para área de risco, sem ter sido vacina, pelo menos 10 dias antes, é que evite o acesso a áreas silvestres;
  • Se for necessário o deslocamento a esses locais, a pessoa deve usar roupas que protejam as áreas expostas do corpo – principalmente braços e pernas – e usar repelente.    

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos. No Brasil, a doença ocorre esporadicamente, com registros de casos humanos isolados nas áreas consideradas endêmicas, principalmente na Região Amazônica e Centro-Oeste. A vacina é o principal instrumento de prevenção, com elevada eficácia.

 

Fonte: G1 com informações do Ministério da Saúde

   

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2