conferencia-onuPara discutir os desafios na produção de biofármacos nos países em desenvolvimento, Bio-Manguinhos participou, no dia 21 de janeiro, de uma reunião na Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), em Genebra. Durante o encontro, na presença de peritos e estudiosos do tema, o vice-diretor de Produção, Antônio Barbosa, destacou a experiência do Instituto nesta área e o compromisso no fornecimento de insumos estratégicos para o Ministério da Saúde.

Barbosa fez uma apresentação sobre a Fiocruz e contou um pouco da trajetória de Bio-Manguinhos, desde sua fundação, em 1976, passando pelo início da produção de kits para diagnóstico de HIV (1986), chegando ao primeiro fornecimento de biofármacos (2006).

O vice-diretor reforçou o papel estratégico que a Fiocruz representa para o país e a importância de garantir o acesso da população a diversos produtos de alto valor agregado, através de programas específicos de saúde . “Através das Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDP), podemos ampliar a oferta de número de produtos para a população a um preço menor para o governo”, reforçou.

Como principais objetivos de Bio-Manguinhos para o futuro, Barbosa apontou o desejo de aumentar o número de biofármacos produzidos pelo instituto, e ressaltou que o que se espera é um fortalecimento da capacitação tecnológica do país, estimulando o desenvolvimento tecnológico para a inovação; a garantia de suprimento desses produtos; e a redução de custos, além da economia de divisas com a substituição dos produtos importados pelos produzidos nacionalmente.

 


Jornalista: Isabela Pimentel

Imagem: Arquivo Pessoal  - Antônio Barbosa

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2