Destroços resultantes de inundações, deslizamentos, vendavais, granizos e outros decorrentes de chuvas podem provocar lesões na pele e, consequentemente, o adoecimento por tétano acidental. A população precisa ficar atenta principalmente com crianças que usam essas áreas para brincar inadvertidamente.

Tétano é uma doença grave, causada por uma bactéria encontrada em metal, de madeira, de vidro ou mesmo no solo (pregos, latas, ferramentas agrícolas, cacos de vidro, galho de árvore, espinhos, pedaços de móveis e outros). É importante destacar que a bactéria pode estar presente em objetos de metal, mesmo que não estejam enferrujados.

 

destrocos-tetano

Destroços resultantes de inundações, deslizamentos e vendavais decorrentes
de chuvas podem provocar lesões na pele. Crédito: Konstantin Sutyagin

 

Entre os sintomas do tétano estão dificuldade de abrir a boca e engolir, fortes contrações musculares no rosto, no pescoço e até mesmo na barriga e dificuldade de respirar. Esses sintomas podem evoluir para contraturas (o músculo fica duro) generalizadas por vezes são desencadeadas com luz intensa ou som muito alto.

Se sentir qualquer um desses sintomas em até sete dias após a lesão na pele, deve-se procurar um serviço de saúde com urgência. É preciso contar ao médico como e com que ocorreu a lesão. O tétano é grave e pode matar. Em 2013, 149 pessoas morreram por conta dessa doença.

A melhor prevenção ainda é a vacina que é gratuita e está disponível em toda a rede SUS. Não precisa ser criança para se vacinar, a primeira dose pode ser feita a qualquer momento e não tem contraindicação. O reforço dessa vacina deve ser feito a cada 10 anos.

 

Fonte: Comunicação Interna e Conteúdo Web/ Ministério da Saúde
Imagem da home: Getty Images

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2