nature capa 100x100Bio-Manguinhos recebeu a editora da revista britânica Nature Biotechnology, Lisa Melton, na última semana. A jornalista esteve no Rio de Janeiro especialmente para conhecer os projetos e iniciativas do Instituto e reforçar laços em prol da divulgação científica no segmento de biotecnologia farmacêutica.


Lisa se reuniu com representantes de Bio-Manguinhos, que transmitiram a ela informações institucionais de Bio e também da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), destacando as parcerias internacionais, o modelo brasileiro de transferência de tecnologia e projetos com outras organizações da indústria farmacêutica, como a da vacina da dengue com a GSK e a dupla viral (sarampo e rubéola) com a Fundação Bill e Melinda Gates.

A participação de Bio-Mnaguinhos no DCVMN e o recente estreitamento de relações com o GAVI Alliance também foram abordados. Lisa pode conhecer ainda o trabalho de Bio-Manguinhos nos segmentos de reativos para diagnóstico e biofármacos.

Nature Interna

Lisa Melton mostrou curiosidade com os avanços obtidos por Bio-Manguinhos.

Imagem: Ascom / Bio-Manguinhos.

 

Publicação com alto ‘Fator de Impacto’

A revista é prestigiada nos meios científicos. A título de conhecimento, em 30 de julho foram divulgados os valores do Fator de Impacto das revistas científicas catalogadas no Journal Citation Reports (JCR). Há 8.474 revistas catalogadas na Science Edition e 3.045 na Social Sciences Edition. O maior Fator de Impacto (162,500) é da A Cancer Journal for Clinicians. A mediana internacional geral na Science Edition é 1,411 e na Social Sciences Edition é de 0,875.

O Brasil possui 107 revistas na Science Edition, com mediana de 0,6215; e possui 18 revistas na Social Sciences Edition, com mediana de 0,166. A revista brasileira de maior Fator de Impacto na Science Edition é Diabetology & Metabolic Syndrome (2,500). Na Social Sciences Edition, é a Revista Brasileira de Psiquiatria (1,638).

Entre as publicações com vocação para o grande público, a revista Nature é considerada a mais importante. Em 2013, seu Fator de Impacto cresceu 4 pontos em relação ao de 2012 (subiu de 38,159 para 42,351). Já a revista Science, que pode ser considerada sua concorrente mais próxima, obteve no mesmo ano Fator de Impacto 31,477 (praticamente estável em relação aos 31,027 obtidos em 2012).

Além do “carro chefe”, uma revista semanal com matérias multidisciplinares, a Nature também possui revistas específicas sobre temas por eles elencados. Uma delas é a Nature Biotechnology, da qual a Lisa é editora. Em 2013, seu Fator de Impacto ficou em 39,1, número que a coloca como principal publicação no campo da biotecnologia.

 

Jornalista: Paulo Schueler

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2