O dia 1º de dezembro foi internacionalmente instituído como o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Nesta data, diversas iniciativas chamam para a conscientização sobre a doença. Em Bio-Manguinhos, o esforço para a sua prevenção acontece durante todo o ano, com a produção de reativos para diagnóstico da doença. O Instituto fornece o kit NAT HIV/HCV/HBV – este último patógeno incluído recentemente - para a Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados (CGSH) e os testes rápidos DPP HIV screen e DPP HIV Fluido Oral para o Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais (D- DST/Aids e HV).

 

dia-aids-430x285Kit NAT HIV/HCV de Bio-MAnguinhos. Imagem: Ascom / Bio-Manguinhos

 

Somente este ano, foram entregues ao Ministério da Saúde 68.475 testes rápidos e 7.125 kits NAT. Estes últimos são usados em 14 hemocentros espalhados pelo país, aumentando a segurança das transfusões de sangue lá feitas. Apenas em 2013, quando o Ministério da Saúde publicou portaria que tornou obrigatória a realização do NAT em todas as bolsas de sangue coletadas no país, 13 transmissões de HIV e três de HCV em transfusões foram evitadas no Brasil pelo uso do teste molecular de Bio. “O NAT brasileiro vem cumprindo com o papel a que se propõe de contribuir e ampliar a segurança transfusional no Brasil”, afirma o gerente do Programa de Reativos para Diagnósticos de Bio-Manguinhos, Antonio Gomes Ferreira. Segundo ele, o teste se encontra em constante aperfeiçoamento, buscando incluir novos alvos, como aconteceu com o HBV.

Já os testes rápidos para diagnóstico da Aids ganharam uma novidade este ano, com a introdução do exame feito a partir de fluido oral, extraído da gengiva e da mucosa da bochecha, com o auxílio de uma haste coletora. O resultado sai em até 30 minutos. Já o DPP screen permite detectar separadamente os vírus HIV 1 e 2 de modo mais rápido e preciso. Além disso, dispensa infraestrutura laboratorial e é simples de aplicar, o que possibilita sua realização em cidades pequenas e áreas mais remotas. “Esse teste amplia ainda mais o acesso ao diagnóstico da aids no país, evitando novas infecções”, avalia Antonio.

Os testes estão disponíveis em Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), serviço do Ministério da Saúde que realiza ações de diagnóstico e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

 

 

Jornalista: Rodrigo Pereira

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2