cellular-430x285

A tecnologista em saúde pública da Seção de Controle Biológico (Sebio/Dequa) de Bio-Manguinhos, Katherine Antunes de Mattos, conquistou mais um reconhecimento em sua carreira. O mesmo trabalho cientifico que ganhou o Prêmio Alcides Godoy, no Seminário Anual Científico e Tecnológico de Bio (SACTBio) no ano passado e foi escolhido para ser publicado na revista inglesa Cellular Microbiology na sessão de Editor’s Choice (Escolha do editor), está entre os seis finalistas do Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS 2014.

A premiação acontecerá dentro do encontro Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde: resultados e avanços de pesquisas estratégicas para o SUS, entre os dias 12 a 14 de novembro, em Brasília (DF). Depois de ser escolhido pelo editor-chefe da Cellular Microbiology como o melhor trabalho do mês e ter sido publicado na edição de junho, o trabalho de Katherine, intitulado Sobrevivência intracelular do Mycobacterium leprae depende do acúmulo de colesterol em macrófagos infectados: potencial alvo para novas drogas para o tratamento da hanseníase concorreu com outros 143 na categoria Trabalho Publicado.

 

katherine430x285

Katherine de Mattos tem o seu trabalho reconhecido mais uma vez.
Imagem: Rodrigo Pereira - Ascom/Bio-Manguinhos

 

Katherine defendeu sua tese de doutorado em 2003 na UFRJ. O artigo premiado é fruto de um dos quatro pós-doutorados que tem em seu currículo, sendo o último feito no Laboratório de Hanseníase do Instituto Oswaldo Cruz, onde ela era bolsista. “Essa pesquisa contempla ensaios in vitro e sua correlação com a doença [hanseníase]. Os estudos normalmente abordam só o patógeno. Nós analisamos o patógeno no seu ambiente real: o paciente de modo a evidenciar o cenário mais realístico possível dos fenômenos biológicos envolvidos na doença”, explica ela. O trabalho contou com a participação de outros pesquisadores e instituições, inclusive de universidades canadenses.

 

Jornalista: Rodrigo Pereira

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2