“Em fins de 2012, descobrimos a iniciativa através da equipe de gestão do conhecimento, durante participação na Câmara Técnica de Informação e Comunicação”, comenta a gestora da comunidade Bio-Manguinhos no Arca, Carina Duim.

Colaboradoras da Seção de Gestão de Documentos e Arquivos (Sigda), ela e Priscila do Nascimento Silva compartilham a responsabilidade de publicar o conhecimento produzido em Bio nesse canal. E as expectativas para 2014 não são poucas.

“Em março começaremos a fazer um apanhado pelas UOs de Bio para levantar essa produção intelectual. Sabemos que muitos de nossos colaboradores publicam. Vamos reforçar junto aos consultores científicos, o pessoal da Assessoria Clínica e VDTEC, do mestrado (MPTI), MBBIO e Diretoria, entre outros, o pedido para encaminhem seus materiais”, comentou.

Eles se somarão aos 78 documentos já inscritos na comunidade de Bio-Manguinhos no Arca. E podem ser dos mais variados tipos. “Podemos depositar vídeos, manuais, teses, livros, até mesmo resumos de publicações que em sua totalidade são sigilosas. As dissertações de mestrado do MPTI e trabalhos de conclusão de curso (TCC) são os materiais hoje presentes”, ressalta Carina.

 

arcafiocruz430x285 201412413508

Bio possui uma comunidade no sistema e já conta com 78 documentos - Imagem: Getty Images



Entre os benefícios de oferecer a produção intelectual no canal estão a disseminação do conhecimento em um canal conceituado pela comunidade científica e a preservação dessa produção intelectual através dos arquivos PDF A - que se diferenciam do PDF comum e do .DOC pelo fato de ser um documento autocontido, onde toda a informação necessária para vê-lo está no próprio arquivo, sendo reproduzível em futuro indeterminado.

O alcance é global: das mais de 30 mil visualizações dos arquivos de Bio-Manguinhos, mais de 21 mil vieram dos EUA, seguido por quase 5 mil visualizações da Alemanha. O Brasil figura apenas na 7º posição, atrás também dos Países Baixos, República Tcheca, Suécia e Eslováquia.

No ranking de visitações pela cidade de origem do internauta, o Rio de Janeiro é a cidade brasileira melhor posicionada, na oitava posição. Mountain View (EUA), Ismaning (Alemanha) e Miami (EUA) compõem o “pódio”.

Acesse: http://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/5491

 

Jornalista: Paulo Schueler

 

 

altalt Voltar à pagina inicial

Outras notíciasaltarrow-2