Para compartilhar experiências e conhecimentos adquiridos nas Comunidades de Práticas que constituem a Rede Fiocruz de Pesquisa Clínica (RFPC), seus membros se reuniram, nos dias 10 e 11, na Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz). Os objetivos foram a constituição de um Comitê Gestor, a realização de treinamentos e a troca de experiências entre os membros da rede (constituição apenas o Comitê Gestor, não de Secretariado Executivo) e do Secretariado Executivo da Rede.

No primeiro dia do encontro, Elizabeth Maciel, da Assessoria Clínica de Bio-Manguinhos (Asclin) demostrou a utilização do Bioform, software que permite registro eletrônico dos resultados das pesquisas clínicas e que foi desenvolvido pelo setor, em parceria com a Divisão de Tecnologia da Informação (Ditin) e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). O sistema será disponibilizado para outras instituições a partir de 2014.

De acordo com Maria Hermoso, do Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde Pública (PDTSP), da Vice-presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR), o encontro foi um marco para a pesquisa clínica na Fundação, ao reunir mais de 80 profissionais, de diversas unidades, para eleger o Comitê Gestor, sendo dois membros de cada Comunidade de Prática. “É muito enriquecedora essa troca de experiências dentro da rede, faz circular o conhecimento e estimula novas abordagens”, afirma.

Perspectivas

Hermoso conta que para o próximo ano, a RFPC pretende focar sua atuação no gerenciamento das Comunidades de Prática e dos Grupos de Trabalho, na participação da Fiocruz na elaboração da nova agenda de pesquisas prioritárias em saúde no país, estimulando a comunicação para promover mais troca entre os grupos de pesquisa clínica.

A Coordenação da Rede anunciou que as Comunidades terão webconferências mensais, sempre na primeira semana de cada mês e que na intranet Fiocruz haverá uma nova área reservada à pesquisa clínica, voltada para divulgação de eventos e notícias. Os membros do Fórum de Comitês de Ética em Pesquisa (CEPs) da Fiocruz preveem uma reunião para o dia 28 de março de 2014.

Novidade

No dia 3 de dezembro, a Asclin e a Ditin se reuniram para debater a licença de uso do Bioform, que será registrado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A coordenadora da Asclin, Maria de Lourdes Sousa Maia, explica que em paralelo à cessão para utlização do software, serão feitos treinamentos de março a junho.

A primeira unidade a utilizar o Bioform será Bio-Manguinhos, nos estudos clínicos da fase 1 da vacina meningo C. Em março, o Grupo Brasileiro de Estudos do Câncer de Mama (Gebecam) receberá as instruções, seguido pela RFPC e pela Diretoria Regional de Brasília (Direb/Fiocruz), em abril e a Rede Nacional de Pesquisa Clinica, em maio.

 

 

Jornalista: Isabela Pimentel

 

altalt Voltar à pagina inicial

Outras notíciasaltarrow-2