noticia home 2Na reportagem, Artur detalhou os desafios do desenvolvimento tecnológico no Instituto e a crescente demanda por inovação na área de biotecnologia. O tema adquire cada vez mais relevância no mercado biofarmacêutico nacional, uma vez que a quantidade de acordos entre laboratórios públicos e privados para a fabricação de remédios para o SUS bateu recorde no primeiro semestre deste ano, segundo a Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (Protec). Foram fechadas 33 parcerias para o desenvolvimento produtivo (PDPs)  nos primeiros seis meses de 2013.

Destas, dez envolveram Bio-Manguinhos, todas visando ao desenvolvimento e introdução de novos biofármacos, considerados produtos de alto custo e valor agregado. A formalização dessas parcerias sinaliza o apoio do Governo, através do uso do poder de compra do Estado, e permite o início das negociações entre Bio-Manguinhos e as partes envolvidas para a celebração dos contratos de cooperação tecnológica.

Clique aqui para ler a reportagem completa 

Jornalista: Isabela Pimentel