Para estimular o diagnóstico da sífilis durante o período pré-natal e reforçar que a notificação precoce da doença e o tratamento da gestante são medidas eficazes na prevenção, o Ministério da Saúde lançou, no dia nacional de combate à enfermidade (19 de outubro), uma campanha para sensibilizar os profissionais de saúde e estimular a realização de testes rápidos durante o pré-natal. No portal criado para a campanha, há diversos vídeos, cartazes e publicações dedicadas ao tema.

Além de reforçar o papel do profissional de saúde no período gestacional, a campanha visa esclarecer os perigos que a sífilis durante a gravidez pode trazer, como má-formação fetal e até mesmo aborto. Atuando com foco em prevenção, o Ministério da Saúde passou a oferecer, em 2011, testes rápidos na rede pública de saúde e desde então, cerca de 2,9 milhões foram distribuídos. Com essa tecnologia, a gestante tem a oportunidade de saber se já teve contato com o vírus causador da doença, em apenas 30 minutos, durante a consulta de pré-natal.

 

campanha-sifilis

 Campanha para realização de teste para sífilis e aids no pré-natal - Imagem: Ministério da Saúde

 

Produto nacional 

Atento às demandas da saúde pública, Bio-Manguinhos possui o teste DPP Sífilis, que permite fácil execução em campo, dispensa equipamentos e infraestrutura laboratorial, facilita o treinamento dos profissionais de saúde, além de permitir diagnóstico rápido, o que contribui para a tomada de decisão clínica imediata quanto à necessidade de tratamento e notificação.  O teste possibilita maior sensibilidade e especificidade nos resultados: permite tanto a triagem quanto a confirmação do status sorológico, com melhor indicação sobre a atividade da doença, o que leva ao direcionamento das ações de monitoramento e controle.

O teste Sífilis Duo, que está em processo de obtenção de registro, detecta dois tipos de anticorpos produzidos em resposta à infecção do patógeno. “Atualmente estamos trabalhando para disponibilizar um novo formato de Teste (multiplex) que contemple HIV e Sífilis em um único procedimento. Este novo ensaio trará um diferencial positivo, muito interessante sob vários aspectos: operacional, facilidade para o usuário, redução de custos de transporte e armazenamento”, destaca o gerente do programa de reativos para diagnóstico, Antônio Gomes Pinto.

Ele conta que o teste de triagem DPP está sendo entregue regularmente ao Ministério desde 2011 e é amplamente utilizado em todo território nacional. O teste de triagem e confirmação (Sífilis DUO) estará disponível em 2014. Uma das maiores vantagens do produto é a possibilidade de utilização em áreas remotas e que não contam com estrutura laboratorial para o diagnóstico de sífilis, sendo indicado para triagem de infecção em maternidades, Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), Centros de Orientação e Aconselhamento (COA), dentre outros. Para Gomes, o produto, nacional, possui qualidade superior e é altamente confiável, permitindo a ampliação e democratização do diagnóstico da infecção de sífilis, ainda considerada um gravde problema e saúde pública.

 

Serviço

Os testes disponíveis são o laboratorial – que demora alguns dias para sair o resultado – e o rápido, que indica a possibilidade de sífilis. Em caso positivo, deve ser refeito por meio de exame laboratorial. A gestante deve fazer o primeiro diagnóstico no primeiro trimestre da gravidez. O recomendado é refazer o teste no terceiro trimestre da gestação e repeti-lo antes do parto, já na maternidade. Quem não fez pré-natal, deve realizar o teste antes do parto.

 

Jornalista:  Isabela Pimentel (com informações da Agência Saúde/Ministério da Saúde) 

 

altalt Voltar à pagina inicial

Outras notíciasaltarrow-2