O centro coordenador de pesquisas clínicas de Bio-Manguinhos foi inaugurado no dia 21 de junho. Fruto de uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS), o espaço pertence ao Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão, unidade de atenção básica à saúde localizada na Tijuca, Rio de Janeiro, e cedido ao Instituto. Lá, serão realizadas as pesquisas clínicas conduzidas pela Assessoria Clínica de Bio-Manguinhos.

 

A inauguração do Centro Coordenador de Pesquisa Clínica Heitor Beltrão contou com as presenças do subsecretário municipal de Atenção Primária, Vigilância e Promoção de Saúde, Daniel Soranz, do diretor de Bio-Manguinhos, Artur Roberto Couto, e de membros da Diretoria. O espaço tem grande importância para a saúde pública, pois será o centro coordenador de pesquisas multicêntricas (realizadas em diferentes unidades de saúde simultaneamente), com o objetivo de desenvolver vacinas, fármacos e reagentes para diagnósticos voltados para atender a demanda do Ministério da Saúde e, em alguns casos, da Organização Mundial da Saúde. Será um local onde se realizam estudos clínicos e que está ligado a um posto de atenção básica de saúde, permitindo a integração da pesquisa com a assistência básica. Para o diretor de Bio, Artur Couto, a inauguração é a concretização de um sonho. "Conseguimos realizar um grande desejo fundamental para o nosso trabalho. O centro finca uma raíz para as nossas pesquisas clínicas, dando condições para avançarem, assim como a parceria com a SMS. O resultado é mais saúde para a população", afirmou.

 

Já o subscretário Daniel Soranz falou da importância do novo espaço para a unidade de saúde onde está localizado."Não tenho dúvidas de que ira melhorar muito a qualidade do atendimento na unidade como um todo, como os padrões de armazenamto, registro das informações etc. É um grande prazer participar dessa inauguração, estamos caminhando para termos outros centros como esse, o que será um ganho para toda a cidade", afirmou. Os estudos clínicos de vacinas feitos no Centro Coordenador resultarão em novos produtos, que posteriormente abastecerão aquela e outras unidades de saúde pública. O primeiro estudo clínico conduzido no Centro deverá ser o de fase 3 da vacina meningocócica B, que está sendo desenvolvida por Bio-Manguinhos.

 

O investimento em um centro coordenador de pesquisas clínicas vai ao encontro da legislação nacional e busca pela excelência na realização de estudos clínicos no país, que sendo promovidos com uma infraestrutura adequada e moderna possibilitam melhores resultados e respostas mais rápidas. Isso fortalece, com a introdução de novos produtos (vacinas, biofármacos e reativos para diagnóstico), os programas públicos de saúde. O local, de 53 m2, será um posto avançado da Assessoria Clínica de Bio-Manguinhos, onde trabalharão durante os estudos clínicos uma equipe composta por pelo menos 12 profissionais.

 

Veja a galeria de fotos da inauguração.

 

Jornalista: Rodrigo Pereira

 

 

altalt Voltar à pagina inicial

Outras notíciasaltarrow-2