A olimpíada recebeu inscrições até 3 de julho. Após esse período foram contabilizados 466 inscritos de todas as regiões do Brasil. Reciclagem, uso indiscriminado de medicamentos, alternativas de energia e a problemática do lixo foram alguns dos temas abordados nos projetos enviados para a sexta edição da olimpíada.

A cerimônia de premiação dos trabalhos destacados será realizada na Fiocruz, no Rio de Janeiro, em 31 de outubro. Na ocasião, estarão presentes os professores e alunos premiados que virão de várias partes do Brasil, assim como os coordenadores das regionais da OBSMA. Os premiados receberão medalhas, placas honrosas e brindes da Olimpíada e farão passeios socioeducativos na cidade do Rio de Janeiro.

A coordenadora nacional da OBSMA, Cristina Araripe Ferreira, diz: “Estamos muito contentes com a qualidade dos trabalhos recebidos nesta edição. Ficamos satisfeitos em perceber como os temas saúde e meio ambiente podem gerar tantas reflexões positivas em sala de aula. Nós esperamos, desta forma, contribuir para a melhoria da educação básica no nosso país. Isso é fundamental para conscientizar as futuras gerações sobre o papel de cada um na construção de um mundo melhor para todos”.

A OBSMA

A olimpíada é um projeto educativo criado em 2001 pela Fiocruz em parceria com a Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco). A OBSMA tem abrangência nacional e a cada dois anos recebe, avalia e divulga atividades desenvolvidas por professores e alunos em sala de aula. A Olimpíada contempla os projetos realizados por alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 4º ano do Ensino Médio – incluindo os ensinos profissionalizante e de jovens e adultos (EJA) –, nas modalidades Produção Audiovisual, Produção de Texto e Projeto de Ciências.

Nas redes sociais

www.facebook.com/obsma
https://twitter.com/obsma
www.youtube.com/user/obsma/videos



Fonte: Ariane Mondo/Comunicação Nacional - Equipe Olímpica

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2