“Bruce Alberts tem produção cientifica renomada na área de biologia celular, além de ser referencia em programas no campo da educação em ciência e em formação de professores, que é uma área que o Brasil precisa ainda desenvolver muito e na qual a Fiocruz tem uma participação importante”, ressaltou. Ele também destacou que a visita do professor vai contribuir para firmar futuras parcerias entre a Fundação e instituições norte americanas. “O conhecimento maior sobre o trabalho da Fiocruz abre espaço para o desdobramento de cooperações com instituições renomadas que atuam no campo de ciência e saúde”, afirmou.

Durante a vista, no dia 27 de julho, Alberts elogiou a atuação do Brasil e, especificamente, da Fiocruz no campo da ciência e saúde. “O Brasil tem uma reputação muito boa na área da ciência e se tornou um modelo para muitos países. E a Fiocruz reúne conhecimento em ciência e saúde de uma forma impressionante”, afirmou. Ele também ressaltou o papel da ciência para o desenvolvimento dos países. “As descobertas da ciência sobre questões importantes como mudanças climáticas e doenças são fundamentais para a tomada de decisões dos países. É importante que cientistas de todo o mundo trabalhem juntos para ajudar os países a tomarem as decisões corretas”, disse.

Doutor em Ciências Biológicas pela Universidade Harvard, Bruce Alberts começou a carreira nos anos 60, ao ingressar no Departamento de Ciências Biológicas da Universidade de Princeton como professor assistente, e atualmente faz parte do conselho consultivo da National Science Resources Center, um projeto conjunto da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos e da Instituição Smithsonian que integra o trabalho de professores, cientistas e sistemas escolares para melhorar a educação científica. Alberts ainda atuou em projetos educacionais, tais como Science City, um programa para aprimorar o ensino de ciências nas escolas primárias em San Francisco.

Fonte: Danielle Monteiro/CCS/Fiocruz

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2