A coqueluche no Brasil será o tema abordado por Flávio Rocha, pesquisador do Laboratório de Bioquímica de Proteínas e Peptídeos do IOC e organizador do evento. Sidra Ezidio Vasconcellos, do Laboratório de Biologia Molecular Aplicada a Micobactérias do IOC, apresentará uma palestra sobre hanseníase e tuberculose. Já Sergio Mendonça, pesquisador do Laboratório de Imunoparasitologia do IOC, falará sobre as leshmanioses no Brasil. O encontro recebe também a pesquisadora Marli de Albuquerque Navarro, da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz (Ensp/Fiocruz), que ministrará palestra Doenças negligenciadas: expressão da pobreza e da desigualdade.

De acordo com Flávio Rocha, é fundamental que os estudantes fiquem atentos à importância do tema e ao modo correto de combate e controle desses tipos de doenças. “Após uma pesquisa qualitativa realizada com diversos profissionais de saúde do Estado do Rio de Janeiro sobre a sua formação acadêmica para doenças negligenciadas e re-mergentes, verificamos que a maioria desses profissionais declararam não ter conhecimento para uma atuação mais eficiente sobre essas enfermidades”, alerta. O simpósio será realizado das 14h às 17h, no Centro de Convenções Sul América (Avenida Paulo de Frontin 1, Cidade Nova, Rio de Janeiro).

O evento é promovido pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), em parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

Inscrições

As inscrições são gratuitas. Os interessados devem se inscrever aqui.

 

 

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2