A divergência aconteceu na Inglaterra vitoriana e, com novos matizes, o tema ainda desperta polêmica. A publicação inclui também um dossiê sobre a erradicação da varíola no Brasil.

Há três contribuições de autores argentinos: um deles questiona discursos produzidos naquele país, também na virada do século 19 para o 20, sobre o corpo, a máquina, a energia e a fadiga. Outro fala sobre a modernização da faculdade de medicina em Buenos Aires, em 1850, e o terceiro descreve os debates em torno de missões internacionais que observavam, em 1882, a passagem de Vênus pelo Sol.

Euclides da Cunha na Amazônia é o título de outro trabalho do catarinense Leandro Guimarães, que compara as descrições da floresta feitas pelos naturalistas viajantes do século 19 e a do jornalista e escritor, que inaugurou um novo olhar. Um estudo de um grupo de professores de São José dos Campos sobre o Boletim Médico, editado por tisiologistas na década de 1930, descreve como a cidade paulista transformou-se em um centro de tratamento para a tuberculose pulmonar. Entre outros artigos, há o do historiador Flávio Edler, mostrando quais foram os efeitos, junto a comunidades científicas diferentes, das contribuições de médicos brasileiros que estudavam doenças provocadas por vermes.

Há ainda uma entrevista de Gilberto Hochman e Steven Palmer com o médico e epidemiologista Donald Handerson, que comandou o programa de erradicação da varíola na Organização Mundial de Saúde entre 1966 e 1977. Os estudiosos da única doença contagiosa erradicada do mundo em 1979 vão conhecer os trechos do diário da viagem ao Brasil, em 1967, de outro médico que veio participar da campanha visando exterminá-la, o canadense Robert J. Wilson. O tema inspirou a capa, que reproduz um desenho de 1540, a alegoria de uma indígena mexicana com o corpo marcado pelas bexigas da varíola sendo atendida por um profissional da saúde.

A edição também traz trabalhos inéditos nas seções Imagens, sobre “as penélopes do século 20”, mulheres das colônias italianas do Sul do país, que bordavam figuras e inscrições em panos de cozinha e de parede, e Fontes, sobre os públicos de museus, a partir de análises dos arquivos desses centros de visitação. A seção de resenhas de livros publica opiniões de especialistas sobre seis títulos recentemente lançados.

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2