centro atendimento COVIDO Ministério da Saúde prorrogou até o final de novembro de 2020 o prazo para que os Centros Comunitários e os Centros de Referência no âmbito do enfrentamento à COVID-19 continuem recebendo incentivo financeiro de emergência. A pasta publicou em 12/11 a Portaria nº 3067, que amplia esse prazo para garantir o atendimento precoce de pessoas com sintomas de síndrome gripal.

Atualmente, existem 3.395 centros em funcionamento no país, sendo 3.265 Centros de Atendimento (portaria nº 1.445) e 130 Centros Comunitários de Referência para Enfrentamento da COVID-19 (portaria nº 1.444). Com a portaria, poderão ser repassados R$ 439 milhões para garantir essa continuação da assistência feita nesses estabelecimentos. O financiamento federal dos centros está previsto para até este mês.

“A atuação dos centros de atendimento no enfrentamento da pandemia foi importante para conter a transmissão da COVID-19 e também para atender os casos leves de síndrome gripal. Este recurso do governo federal deu o apoio que os municípios precisavam para organizar os serviços da atenção primária, por isso foi prorrogado o repasse. O Ministério da Saúde do Brasil vai continuar dando todo o suporte necessário aos outros entes federativos para levar atendimento de qualidade à população brasileira”, destaca o secretário de Atenção Primária à Saúde, Raphael Parente.

O Ministério da Saúde investiu em ações para organização do fluxo de atendimento na Atenção Primária à Saúde durante a pandemia da COVID-19. As unidades da Atenção Primária são estabelecimentos de referência em saúde nos municípios, atendendo os casos leves e referenciando os casos graves para as emergências e hospitais. Além de reduzir a circulação de pessoas com sintomas leves em outros serviços de saúde, a organização do fluxo de atendimentos nas unidades busca minimizar os impactos decorrentes da pandemia e permitir que os demais serviços da Atenção Primária continuem atuando normalmente.

 

Acesse o especial sobre coronavírus do site de Bio-Manguinhos

 

Fonte: Karina Borges. Imagem: Freepik