Esta é a última semana para a população de 20 a 49 anos, em todo o país, se vacinar contra o sarampo. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde estima imunizar no mínimo 95% desta população nesta quarta etapa da Mobilização Nacional de Vacinação contra o Sarampo. 

A faixa etária dos 20 aos 49 anos é uma prioridade para receber a vacina por representar o grupo populacional com menores taxa de vacinação contra o sarampo no período de suas infâncias, e também porque houve mudança no calendário de vacinação que gera impacto positivo na proteção de longo prazo. Portanto, as pessoas de 20 a 49 anos podem não estar adequadamente imunizadas adequadamente. Por isto, mesmo que já tenham recebido a vacina na infância devem ir aos postos para uma dose de reforço.

A campanha começou em 2019, quando começou surto do sarampo no no país, e teve suas duas primeiras etapas naquele ano, com o objetivo de vacinar crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, e depois jovens de 20 a 29 anos. A terceira fase teve como público-alvo pessoas de 5 a 19 anos e ocorreu entre 10 de fevereiro a 13 de março de 2020, portanto antes da pandemia da COVID-19 se alastrar no Brasil. 

No Brasil, de acordo com o Boletim Epidemiológico 39, entre as semanas epidemiológicas 01 a 37 de 2020 (de 29 de dezembro de 2019 a 12 de setembro de 2020), foram confirmados 7.939 casos de sarampo, e ainda estavam em investigação 618. Os registros ocorreram em 21 unidades da federação. Destas, 16 interromperam a cadeia de transmissão do vírus e cinco mantêm o surto ativo: Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Amapá. São os mesmos cinco estados que concentram 97,1% dos casos: 7.712. Dos 7 óbitos por sarampo, cinco ocorreram no Pará, um no Rio de Janeiro e um em São Paulo.

Ainda de acordo com o Boletim, "para diminuir o risco da ocorrência de casos graves e óbitos, o Ministério da Saúde, desde agosto de 2019 adotou a estratégia da Dose Zero da vacina tríplice viral para crianças de 6 a 11 meses de idade, portanto, é recomendado que todas as crianças, a partir dos 6 meses de idade sejam vacinadas contra o sarampo. Além disso, recomenda-se seguir as orientações do Calendário Nacional de Vacinação, o qual apresenta indicações de vacinação contra o sarampo para pessoas de 12 meses a 59 anos de idade".

Em todo o ano de 2020, Bio-Manguinhos já forneceu ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) cerca de 21 milhões de doses da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) para dar sustentação às ações de imunização.


Jornalista: Paulo Schueler. Imagem: PCH.vector, Freepik.