A maior emergência de saúde global no momento, indubitavelmente, é a contenção da COVID-19. Enquanto as vacinas para esta doença estão em desenvolvimento, Bio-Manguinhos permanece garantindo o atendimento não só à demanda brasileira, mas também contribuindo com a saúde pública internacional.

Neste cenário, desempenha um importante papel na contenção da febre amarela em nível global, tendo sua vacina pré-qualificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 2001, o que a torna apta a ser adquirida pelas Agências das Nações Unidas, principalmente Organização Panamericana da Saúde (Opas) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Até hoje, Bio já exportou para 75 países.

Em 2020, mesmo com as restrições da pandemia, o Instituto exportou em todos os meses. Toda a cadeia logística global foi afetada em virtude do fechamento de aeroportos, cancelamento e atraso dos voos, oscilação cambial em custos e fechamento de fronteiras e países. Apesar do cenário externo, envios de vacinas foram mantidos através do esforço conjunto entre Bio-Manguinhos, Unicef e Opas.

Portanto, o imunizante contra a febre amarela já chegou, neste ano, a um número expressivo de 26 países que precisavam dessa ajuda para garantir a vacinação de suas populações, por meio de 32 processos de exportação. Até o início de setembro, foram exportadas 873.200 doses demandadas pela Opas, atendendo aos países latino-americanos, 1.920.200 doses demandadas pelo Unicef, para imunizar a população da África e 50.000 doses para OMS, totalizando 2.843.400 doses exportadas até o momento.

A partir de 2008, Bio incluiu a vacina para meningite no portfólio das exportações. Inicialmente foi exportada a vacina meningocócica AC (polissacarídica) e, desde 2013, Bio vem fornecendo a vacina meningocócica ACW (polissacarídica) em parceria com o instituto cubano Finlay. De janeiro a setembro de 2020, foram exportadas 632.910 de doses desse imunizante. Este quantitativo, demandado pelo Unicef, foi destinado aos países africanos.

 

Jornalista: Gabriella Ponte. Imagem: iStock