Brasileiros de 20 a 49 anos agora tem até o dia 31 de outubro de 2020 para tomar a vacina contra o sarampo. Há vacina disponível em todo o país e a cobertura permanece em cerca de 50% para a faixa etária.

O Brasil permanece com surto de sarampo nas cinco regiões. A Região Norte apresenta cinco estados com surto, a Nordeste seis, a Sudeste e a Sul três, cada uma; e a Centro-Oeste 4. Até 22 de agosto, data de atualização mais recente cujos dados foram contabilizados no Boletim Epidemiológico 36 da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério ds Saúde, foram confirmados 7.822 casos de sarampo em 2020, e 640 ainda estavam em investigação. Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina concentram o maior número de casos, totalizando 7.609 (97,3%) infecções. Os óbitos por sarampo ocorreram nos estados do Pará 3, Rio de Janeiro 1 e São Paulo 1.

A vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) está disponível na rotina dos serviços de saúde, conforme indicações do Calendário Nacional de Vacinação do Programa Nacional de Imunizações. Tanto a vacinação de rotina quanto outras estratégias que visem interromper a cadeia de transmissão do sarampo, como a estratégia de vacinação indiscriminada para pessoas na faixa etária de 20 a 49 anos, iniciada em março deste ano, fazem parte da revisão do Plano Nacional para interromper a circulação do vírus do sarampo e eliminar a doença no país.

 

Jornalista: Paulo Schueler. Imagem: Allan Carvalho.