O Ministério da Saúde prorrogou até 31 de outubro a vacinação contra o sarampo para a população de 20 a 49 anos, em todo o país. Segundo os dados inseridos pelas secretarias estaduais de saúde no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), do início da campanha (16/3) até 17 de agosto foram vacinadas 5,29 milhões de pessoas desta faixa-etária - público-alvo da quarta etapa da Mobilização Nacional de Vacinação contra o Sarampo. O Ministério reforça a necessidade da vacinação contra o sarampo, independente da pandemia da COVID-19.

Quase 8 mil casos

De acordo com o Boletim Epidemiológico 34 do Ministério da Saúde, de 21 de agosto, em 2020 foram confirmados 7.718 casos de sarampo no Brasil, sendo 5.043 (65,3%) por critério laboratorial e 2.675 (34,7%) por critério clínico epidemiológico. Outros 696 casos permaneciam em investigação. No ano, 21 estados apresentaram casos de sarampo, cinco deles com circulação ativa do vírus, destacando-se o Pará com 5.025 casos confirmados (65,1%) e a maior incidência (91,15 casos por 100 mil habitantes). Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins e Distrito Federal registravam período de 12 semanas (90 dias) ou mais da data de confirmação do último caso, mas com possíveis casos ainda em investigação. A maior incidência (34,66 por 100 mil habitantes) era observada no grupo de idade de crianças menores de 5 anos.

Cinco óbitos

Em 2020, foram registrados cinco óbitos por sarampo: um na capital do Estado de São Paulo, um em Nova Iguaçu (RJ) e três no Pará, um em Belém e dois em Novo Repartimento.

De acordo com o Boletim, "para diminuir o risco da ocorrência de casos graves e óbitos, o Ministério da Saúde, desde agosto de 2019 adotou a estratégia da Dose Zero da vacina tríplice viral para crianças de 6 a 11 meses de idade, portanto, é recomendado que todas as crianças, a partir dos 6 meses de idade sejam vacinadas contra o sarampo. Além disso, recomenda-se seguir as orientações do Calendário Nacional de Vacinação, o qual apresenta indicações de vacinação contra o sarampo para pessoas de 12 meses a 59 anos de idade".

 

Jornalista: Paulo Schueler. Imagem: Bernardo Portella.