Pesquisadores da Universidade de Oxford publicaram artigo na revista científica The Lancet sobre os resultados preliminares da fase 1/2 dos estudos clínicos da vacina em desenvolvimento por aquela instituição.

Trata-se da vacina objeto de acordo para produção e transferência de tecnologia para a Fiocruz através de Bio-Manguinhos, cujo estudo clínico de fase 3 no Brasil é conduzido pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e do Instituto D'or.

Segundo os pesquisadores, os dados até agora conhecidos indicam que a vacina em desenvolvimento é segura e induz resposta imunológica no organismo dos voluntários. A fase 1/2 do estudo clínico foi conduzido no Reino Unido com 1.077 voluntários.

“Esperamos que isso signifique que o sistema imunológico se lembre do vírus, para que nossa vacina proteja as pessoas por um período prolongado”, afirmou o principal autor do estudo, Andrew Pollard, da Universidade de Oxford.

 

Acesse a íntegra do artigo no The Lancet

 

Acesse o especial sobre coronavírus do site de Bio-Manguinhos

 


Jornalista: PauloSchueler. Imagem: Freepik

 

{backbutton]