A agência espacial norte-americana Nasa quebrou uma tradição de décadas ao escolher uma foto de muitos dos novos coronavírus, o Sars-CoV-2, atacando uma célula humana, para compartilhar em seu site Astronomy Picture of the Day (Apod), que diariamente - desde 1995 - publica fotos de fenômenos astronômicos observados por cientistas de todo o planeta. A foto escolhida pela Nasa para a última terça-feira (2 de junho) foi um registro microscópico feito pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (Niaid, na sigla em inglês) e quebra a sequência histórica de fotos, sempre voltadas ao espaço.

No texto descritivo que explica a imagem e a decisão por publicá-la, a Nasa aborda os vírus Sars-CoV-2 como se fossem alienígenas atacando o homo sapiens, uma batalha entre duas espécies. Redigido pelos astrônomos Robert Nemiroff e Jerry Bonnel, o material informa:

"A humanidade está sob ataque. O ataque não é de grandes alienígenas que tentam atacar, mas de invasores tão pequenos que mal podem ser vistos, e tão estranhos que nem estão claramente vivos. Em todo o planeta Terra, os seres humanos baseados em DNA estão sendo invadidos pelo SARS-CoV-2 baseados em RNA. O vírus, que cria uma doença conhecida como COVID-19, é especializado em reprogramar células humanas em 'zumbis' que fabricam e liberam cópias de si mesmas. Retratado aqui é uma imagem de alta ampliação de uma célula humana coberta pelo ataque ao novo coronavírus SARS-CoV-2. Batalhas épicas em que duas espécies se enfrentam em uma luta até a morte não são incomuns na Terra. Mesmo assim, a maioria dos seres humanos deve sobreviver'".

 

Acesse o especial sobre coronavírus do site de Bio-Manguinhos

 

Jornalista: Paulo Schueler. Imagem: Niaid.