O Ministério da Saúde publicou o documento Diretrizes para Diagnóstico e Tratamento da COVID-19. O material é destinado prioritariamente aos profissionais de saúde, desde aqueles que manipulam as amostras de pacientes que realizaram exames de diagnóstico do coronavírus até médicos e enfermeiros que estão na “linha de frente” do tratamento de pacientes hospitalizados.

O conteúdo traz informações consolidadas do que o mundo científico sabe, até o momento de sua publicação (06/4), a respeito de como prevenir a infecção, identificar casos e tratar infectados pelo Sars-cov2.

Como informa o Ministério na apresentação do guia:

“A elaboração das Diretrizes para Diagnóstico e Tratamento da COVID-19 é uma resposta rápida para o enfrentamento da COVID-19, diante da declaração de pandemia pela Organização Mundial de Saúde e as iniciativas do Ministério da Saúde para enfrentamento dessa nova situação no Brasil”.

Portanto, não é um documento “acabado”, mas sim material que receberá atualizações periódicas, à medida que a Ciência for obtendo respostas acerca do novo coronavírus e da doença que ele provoca, a Covid-19.

Segundo o Ministério, o trabalho "é o resultado da parceria entre Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Ministério da Saúde, via Programa de Apoio ao Desenvolvimento do SUS – PROADI-SUS. O trabalho conta com a colaboração com os Núcleos de Avaliação de Tecnologias em Saúde (NATS) do Hospital Sírio Libanês e do Hospital Moinhos de Vento e apoio da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB).”

 

Leia Diretrizes para Diagnóstico e Tratamento da COVID-19

Acesse o especial sobre coronavírus do site de Bio-Manguinhos

 

Jornalista: Paulo Schueler