oswaldinho tatiana noronhaEm parceria com a SuperVia, especialistas de Bio-Manguinhos passaram todo o dia 22/11, na Estação Central do Brasil, no Rio de Janeiro (RJ), orientando a população e tirando dúvidas sobre vacinação. A programação também contou com a participação de atores do Museu da Vida da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), que fizeram uma atividade de incentivo à leitura, popularização da ciência e empoderamento cultural e social com a temática da imunização.

Esta atividade faz parte da Campanha Vacina Sim, que vem sendo trabalhada pela Fiocruz desde o Fiocruz pra Você no intuito de aumentar as coberturas vacinais através da conscientização da população. Doenças eliminadas, como o sarampo, a poliomielite e a rubéola, voltaram ao radar de autoridades sanitárias e profissionais de saúde. Segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado no início de novembro, o estado do Rio de Janeiro possui 70 casos confirmados de sarampo. No Brasil, esse número passa de 5600 pessoas infectadas com a doença.

O Ministério da Saúde iniciou esta semana a 2ª etapa da campanha de vacinação contra o sarampo. A nova fase, que vai até o dia 30 de novembro, tem como foco adultos de 20 a 29 anos que não tenham sido imunizados ou com esquema vacinal incompleto. A vacina está disponível em todas as unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde). A vacinação contra sarampo é feita com a utilização de vacina tríplice viral (que atua contra sarampo, caxumba e rubéola). Vale lembrar que as crianças de seis meses a cinco anos que ainda não compareceram também devem ser vacinadas.

central do brasil equipeAs pediatras da Assessoria Clínica de Bio (Asclin), Tatiana Noronha e Elvira Lago, conversaram com pais preocupados com seus filhos sobre como a imunização é importante na prevenção de doenças. “Essa faixa etária de 20 a 29 anos é atualmente a mais acometida pelo sarampo. Por isso, essas pessoas precisam receber duas doses para ficar protegida da doença. Quem já recebeu a primeira dose, pode receber a segunda, com um intervalo mínimo de 30 dias. Mas, a recomendação de vacinação se amplia para quem está nas outras faixas etárias indicadas pelo Ministério da Saúde, de 6 meses a 49 anos, e deve procurar uma unidade de saúde para atualização da caderneta”, destacou Tatiana em entrevista ao Bom Dia Rio, que tem uma audiência média de 13 pontos do Ibope (o equivalente a 9 milhões de pessoas).

Elvira lembra da importância de atualização do calendário vacinal tanto das crianças como dos adultos. “Na ocasião, várias pessoas trouxeram o cartão de vacinação e fizeram perguntas sobre o calendário vacinal”.

Um panfleto contendo o calendário nacional de imunizações foi distribuído por quem passava pelo boneco do Oswaldo Cruz. Muitas crianças receberam brindes e seus pais foram orientados pelas especialistas. Acompanhando a atividade, estavam diversas assessorias da Fiocruz, incluindo a Assessoria de Comunicação (Ascom) de Bio-Manguinhos. A Ascom e a Coordenadoria de Comunicação Social da presidência fizeram uma cobertura em tempo real nas redes sociais e uma live no facebook de Bio. Só as 7 postagens feitas na fanpage do Instituto totalizam quase 13 mil pessoas alcançadas. Para a Fiocruz, este tipo de ação é favorável pois a mensagem é transmitida não só aqueles que estiveram presentes na Central do Brasil, mas também através da mídia e das redes sociais, tornando a importância da vacinação uma das pautas mais disseminadas da semana.

 

Jornalista: Gabriella Ponte
Imagens: Thais Christ