O tema do 54º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop), que ocorreu de 2 a 5 de setembro no Centro de Convenções de Pernambuco, foi “Doenças transmissíveis, predição e desafios para o enfrentamento de novas e velhas epidemias”. Bio-Manguinhos esteve presente no encontro que reuniu cerca de cinco mil pesquisadores do Brasil e de outros países para debater os desafios das doenças tropicais no mundo.

O evento foi encerrado com celebração do número recorde de participantes contando mais de 4.700 inscritos e 3.600 trabalhos apresentados em sessões orais ou pôsteres. Durante quatro dias de intenso trabalho a cidade de Recife recebeu a comunidade científica nacional e internacional para debater as mais variadas questões acerca das doenças transmissíveis e seu enfrentamento. A solenidade de encerramento do MedTrop 2018 foi conduzida por Sinval Pinto Brandão Filho, presidente do Congresso e diretor do Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz Pernambuco).

"Essa edição do MedTrop foi mais do que especial, porque abrigamos em nossos espaços outros quatro grandes eventos satélites: o ChagasLeish 2018, o Entomol 7, a XV Reunião Nacional de Pesquisa em Malária e o Workshop da Rede-TB, promovendo assim uma ampla programação científica sobre temas relevantes para a nossa sociedade. Estamos muito satisfeitos com tudo que alcançamos nesse congresso e por termos recebido pesquisadores, alunos, gestores e profissionais de saúde de todos os estados brasileiros, principalmente da região Nordeste, além de representantes internacionais de 13 países", destacou Sinval.

O consultor científico sênior de Bio-Manguinhos, Akira Homma, apresentou, no dia 4/9, uma palestra sobre as principais perspectivas de desenvolvimento de insumos imunobiológicos no Brasil, com ênfase em vacinas, destacando os avanços e desafios. A mesa foi coordenada pelo pesquisador Mitermayer Galvão (Fiocruz). Também no congresso ocorreu a XV Reunião Nacional de Pesquisa em Malária, na qual a gerente do Kit NAT HIV/HBV/HCV, do Laboratório de Tecnologia Diagnóstica de Bio-Manguinhos (Lated), Patrícia Alvarez, foi convidada. Ela participou da mesa redonda “Desafios da malária na extra-amazônica”, no dia 4 de setembro, para falar sobre a detecção de Plasmodium sp. em doadores de sangue pelo Kit NAT HIV/HBV/HCV durante estudo piloto para incorporação do alvo malária ao produto.

A Fiocruz marcou presença no evento, destacando as principais iniciativas da Fundação ligados a esse tema. Bio foi representado por colaboradores das Vice-Diretorias de Desenvolvimento Tecnológico (VDTEC), Gestão (VGEST) e Produção (VPROD), Departamento de Reativos para Diagnósticos (Dered) e Assessoria de Comunicação (Ascom). Nesta oportunidade, a unidade apresentou seus novos produtos: teste rápido DPP® Chikungunya IgM/IgG e teste rápido DPP® Zika IgM/IgG.

Dentro do congresso, ocorreu a XV Reunião Nacional de Pesquisa em Malária, na qual a gerente do Kit NAT HIV/HBV/HCV, do Laboratório de Tecnologia Diagnóstica de Bio-Manguinhos (Lated), Patrícia Alvarez, foi convidada. Ela participou da mesa redonda “Desafios da malária na extra-amazônica”, no dia 4 de setembro, para falar sobre a detecção de Plasmodium sp. em doadores de sangue pelo Kit NAT HIV/HBV/HCV durante estudo piloto para incorporação do alvo malária ao produto.

 

Jornalista: Gabriella Ponte