O assessor científico sênior de Bio-Manguinhos, Akira Homma, recebeu um certificado de reconhecimento pelas “contribuições excepcionais como membro do Grupo Técnico Consultivo (Technical Advisory Group - TAG) sobre Doenças Evitáveis por Imunização” durante a 25ª reunião do comitê na Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). O evento, que teve como mote “Let´s do our part to protect our communities” (“Vamos fazer a nossa parte para proteger nossas comunidades”) foi realizado entre os dias 9 e 11 de julho, em Cartagena das Índias, na Colômbia.

O Grupo Técnico Consultivo analisa o progresso e os resultados dos programas nacionais de imunização, fornece recomendações técnicas e operacionais, e desenvolve recomendações de políticas relevantes, além de ajudar na identificação de necessidades de pesquisa e monitorar o progresso das pesquisas em andamento. Os desafios atuais para imunização do sarampo, da febre amarela e da poliomielite foram alguns dos assuntos discutidos durante o evento.

Membro desde 1991 do Grupo Técnico Consultivo sobre Doenças Evitáveis por Imunização da OPAS, Akira Homma destaca que a reunião “oferece um norte para os países da América Latina, de forma coletiva, sobre a atualização de temas na área, com uma visão global das questões sobre vacinação”. “A troca de informações entre os países contribui para o fortalecimento e aprimoramento dessas regiões. É um aprendizado permanente”, diz o assessor. Ao final do evento, é preparado um documento-recomendação, que é enviado para os países participantes.

Doutor em ciências pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), eleito uma das 20 maiores personalidades internacionais na área de vacinas, Akira Homma tem uma trajetória notável na saúde pública nacional e internacional, já tendo ocupado o cargo de presidente da Fiocruz e diretor de Bio-Manguinhos.

Jornalista: Carolina Landi