febreamarela-embalagem-100x100Será realizado no dia 29 de julho (sábado) , em Salvador, o Dia D de vacinação de febre amarela. Segundo informações da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o objetivo da estratégia é fortalecer o bloqueio contra a doença, já que o município não registrou nenhum caso suspeito em humanos.

No Dia D, a imunização será realizada em todoas as 126 salas de vacinas da rede municipal e em outros locais que ainda serão divulgados pela SMS. A SMS afirma que, este ano, cerca de 381 mil pessoas foram imunizadas contra a febre amarela na capital baiana, e estima-se que outros 1,4 milhão de indivíduos ainda precisem se proteger contra a doença em Salvador.

A vacina é administrada em dose única para o público entre 9 meses e 59 anos. O Ministério da Saúde afirma que a vacina é contraindicada para crianças menores de seis meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Para estes grupos, a orientação é que a pessoa busque ajuda médica, cujo profissional de saúde avaliará o benefício e o risco da vacinação, levando em conta o risco de eventos adversos.

Além do Dia D, em 29 de julho, a vacinação também acontece de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8 às 17 horas, em todas as salas de vacina da rede municipal.

 

vacina-fa-eptv-site

O Dia D de vacinação da febre amarela será dia 29 de julho, em Salvador. O
imunizante é produzido por Bio-Manguinhos. Imagem: Reprodução EPTV

 

Captura de macacos

Nessa semana, equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) capturaram três macacos (dois mortos e um vivo) na região de Sussuarana, na segunda (17) e terça-feira (18). As amostras recolhidas foram encaminhadas para análise laboratorial para realização de exames de detecção da febre amarela. Após a identificação dos macacos com suspeita do agravo, equipes do CCZ foram destacadas de imediato para os locais onde os bichos foram encontrados, para realizar o bloqueio espacial com borrifação de inseticida com o intuito de eliminar possíveis mosquitos infectados.

Segundo a SMS, desde o início de março, 169 macacos foram capturados mortos ou aparentemente doentes na capital. Desse total, 10 foram confirmados com infecção da febre amarela. Os casos positivos foram identificados em Ilha Amarela, São Tomé de Paripe, Vila Laura, Boca do Rio, Cajazeiras III, Nova Brasília, Itapuã e Itaigara (03).

 

Fonte: G1 Bahia