vacina-1As pessoas estão deixando de se proteger de doenças importantes. Dez milhões de doses da vacina contra a gripe, por exemplo, ficaram esperando pelo público. Menos da metade das meninas entre 9 e 14 anos receberam as doses recomendadas da vacina contra o HPV. Outro exemplo é a tríplice viral – menos de 80% do público-alvo tomou a vacina.

 O infectologista e consultor Caio Rosenthal e o médico da família Rodrigo Bandeira de Lima participaram do Programa Bem Estar  (TV Globo) no dia 13/7  para tirar dúvidas importantes sobre as vacinas e esclarecer o que é mito e o que é verdade. Muita gente acaba optando por não tomar a vacina por não considerar segura. Entretanto, os especialistas reforçam que é importante se vacinar.

Quando elas entram no mercado é porque comprovaram que causam mais benefícios do que riscos. Não tomar pode trazer danos irreversíveis. As vacinas agem para produzir uma proteção comparável à natural, mas com a vantagem de não trazerem o risco da doença e suas complicações. É importante tomar a vacina, mesmo que ela já tenha sido eliminada do lugar em que a pessoa vive.


Confira a reportagem completa aqui 

Fonte: G1