“Neste processo de construção coletiva, entre sucessos, percalços e críticas, que os programas de vacinação vêm se fortalecendo e se aperfeiçoando em todo o mundo. Não há intervenção médica de melhor relação custo-benefício do que as vacinações, e o programa de imunizações do Brasil é justo motivo de orgulho, pelos imensos benefícios que tem gerado, sem qualquer restrição de acesso a ricos ou pobres”. Estas são algumas das conclusões de artigo produzido pelo dr Reinaldo de Menezes Martins, membro da Academia Brasileira de Pediatria (ABP) e consultor científico de Bio-Manguinhos/Fiocruz, em artigo no qual tece considerações relevantes sobre a eficácia das vacinas no País e no mundo.

No texto “Vacinólogos e anti-vacinólogos”, o autor cita as resistências que, historicamente, acompanham esse método de prevenção de doenças e aponta os ganhos auferidos com o processo, dos pontos de vista individual e coletivo, e a preocupação constante com a qualidade do que é oferecido à população. Os argumentos respondem às críticas de militantes de grupos antivacinação que têm defendido que pais não levem seus filhos aos postos de saúde para tomar as doses alegando uma série de problemas, como exposição a efeitos adversos ou composição desconhecida das vacinas.

 

 reinaldo-site

Reinaldo Menezes enaltece o programa de vacinação do Brasil. 
Imagem: Bernardo Portella - Ascom / Bio-Manguinhos

 

Polêmica

“É preciso tomar cuidado para não polemizar com os grupos anti-vacina, pois isso acaba por conferir credibilidade a acusações absurdas. O esclarecimento público é essencial, e principalmente os meios de comunicação de massa, os profissionais de saúde e de educação precisam estar bem informados, de forma transparente”, alerta dr Reinaldo de Menezes Martins.

Na avaliação da presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), dra Luciana Rodrigues Silva, a reflexão feita pelo membro da ABP e consultor de Bio-Manguinhos/Fiocruz é pertinente e oportuna. Segundo ela, a SBP reconhece a importância das campanhas de vacinação e de que exista uma alta adesão por parte de pacientes, com o apoio de seus familiares. Por isso, lembra, a entidade tem procurado informar melhor a população e os próprios profissionais da saúde sobre as vantagens da abordagem.

 

Fonte: SBP

 

arrow-2Leia o artigo na íntegra: 

Vacinólogos e anti-vacinólogos