somar-formatura-100x100Juliana Bezerra, do Projeto Bio Ceará, está cursando o Mestrado Profissional em Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas. O tema do seu trabalho final da disciplina Políticas Públicas foi uma avaliação da Oficina do Empreendedor (OE) da Responsabilidade Social de Bio-Manguinhos (Somar), algo que, até então, ainda não tinha sido feito com tanta profundidade.

Ela escolheu esse tema para saber se o projeto está dando frutos como esperado e fazendo realmente a diferença na vida daqueles jovens. “Foi positivo o resultado que obtivemos através dos dados coletados. Comprovamos que, apesar de precisar de pequenos ajustes, é extremamente relevante para a comunidade a manutenção do projeto”, afirmou Juliana.

O objetivo principal do ensaio era identificar se os adolescentes que participaram do projeto tiveram mais oportunidades de trabalho do que os que não estiveram na OE. A metodologia que a colaboradora aplicou foi um questionário feito a 23 jovens que participaram da oficina, de 2011 a 2015. “Como comparativo, o questionário também foi aplicado a 18 participantes do Crescendo com Manguinhos, de 2009 a 2014, e que não participaram da oficina”, explicou.

Segundo a mestranda, ficou clara a eficácia da oficina ao ajudar esses jovens a entrar no mercado de trabalho. “A grande maioria dos adolescentes que disse ter participado de algum processo de seleção - 86% - foram egressos da OE. Por outro lado, 75% deles que disseram não ter participado de nenhum processo seletivo, também não participaram da OE”, detalhou. Para completar, Juliana verificou que 94% dos jovens que disseram ter tido alguma oportunidade de emprego participaram da OE.

 

somarformatura 2016121210185

Vinte e dois jovens foram certificados na conclusão da oficina na UNISUAM.
Imagem: Divulgação / Somar

 

Juliana demonstrou que, em breve, tem desejo de publicar esse trabalho como artigo. Seu objetivo é fazer, ainda, uma dissertação sobre como a instalação de Bio-Manguinhos no Ceará está impactando a vida dos moradores da comunidade e sobre o desenvolvimento local. “Estou obtendo ajuda da Beatriz Fialho, gerente do projeto, para este trabalho”, revelou a colaboradora.


Gisele Andrade, coordenadora executiva do Somar, comentou sobre o trabalho de Juliana. “A relevância do estudo possibilitou mensurar a efetividade da OE e nos mostrou que estamos no caminho certo. Nos ajudará a traçar um plano de melhorias e buscar novos parceiros para continuarmos oferecendo um serviço de qualidade para os jovens de Manguinhos”.

A OE iniciou em 2011 com o objetivo de dar continuidade para as crianças do projeto Crescendo com Manguinhos quando completavam 13 anos. Coordenado pela doutora em sociologia, Sandra Vivoni, a inciativa ganhou espaço e, hoje, são oferecidas vagas para jovens a partir de 14 anos moradores de Manguinhos.



Formatura de 22 jovens

Gisele Andrade contou que dia no 7/12, na Unisuam, parceira do projeto, foi realizada a cerimônia de encerramento da OE com 22 jovens certificados, que aguardam novo processo seletivo para o Programa Jovem Aprendiz da Nova Rio e outras oportunidades.

“Foi uma tarde muito gratificante. A cada nome chamado, a sensação era de dever cumprido. E, quando um pai ou uma mãe vem até você agradecer, é uma mistura de emoções, mas, na verdade, somos nós que agrademos. É uma oportunidade imensa trabalhar e aprender a cada dia com a vivencia desses jovens”, afirmou a coordenadora.

 

Jornalista: Gabriella Ponte