sipatnovo 2016112313746“Por que se arriscar? Você em primeiro lugar!” é o tema da 15ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Sipat) de Bio-Manguinhos, que está acontecendo até amanhã (24/11). O segundo dia foi marcado pela presença de especialistas preocupados com o bem-estar dos colaboradores e da qualidade do seu trabalho, tratando de assuntos como estresse e higienização das mãos. As palestras estão sendo promovidas no auditório do Pavilhão Rocha Lima.

Renata Moragas, psicóloga e consultora de Recursos Humanos, ensinou aos participantes sobre a “Psicologia do ‘não estresse’”. Ela fez uma meditação guiada no início e no fim de sua apresentação, analisando o ambiente, suas emoções e suas relações com outros colaboradores dentro do Instituto. Após esta reflexão, ela enalteceu as teorias de neurociência (o que se passa em nosso cérebro quando estamos estressados, com raiva, em depressão, felizes, etc) e a prática da meditação.

“Caso você consiga praticar periodicamente, terá ganhos como relaxamento, redução do estresse, aumento no desempenho, criatividade, autocontrole e concentração”, explicou a especialista. A prática em grupo, para ela, é ainda melhor para quem está começando, pois, dessa forma, as pessoas conseguem tirar as dúvidas umas das outras. “Ter essa atividade no Programa de Qualidade de Vida em Bio-Manguinhos é um ganho enorme para os colaboradores, pessoalmente e profissionalmente”. As aulas de meditação ocorrem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 12h40 às 13h, no auditório do DEPFI.

 

segundo-dia-15sipat

"Meditar causa relaxamento e redução do estresse", disse Renata.
Imagem: Gabriella Ponte - Ascom / Bio-Manguinhos

 

Higienização das mãos afeta na qualidade

A palestra “Higienização das mãos” finalizou a programação do dia. Bárbara Scangarelli, especialista em gestão da qualidade de Bio, demonstrou esta prática, considerada extremamente importante na área da saúde. Ela contou que, em 2002, o Center of Desease Control and Prevention (CDC) definiu o protocolo de higienização. O documento oferece recomendações específicas para promoção da melhoria dessas práticas e a redução da transmissão cruzada de patógenos.

Os colaboradores de Bio que trabalham nas áreas limpas são treinados anualmente. Esse ano, a Divisão de Boas Práticas (Dibop/Degaq) realizou o acompanhamento das tendências associadas, mapeando os resultados do monitoramento de contato dos operadores, tendo sido evidenciada a redução da carga microbiana transitória. “Esse ótimo resultado se deve ao fato das pessoas estarem mais atentas à higienização das mãos e também às melhores práticas de higiene pessoal, por exemplo”, contou Bárbara.

Amanhã (25), último dia do evento, terá a apresentação da peça teatral "O rapaz da rabeca e a moça Rebeca", às 10h30, na Tenda da Ciência.  

Confira as fotos na fanpage do Facebook.

 

Jornalista: Gabriella Ponte