A meningite bacteriana é a doença que mais preocupa os pais brasileiros, em relação a seus filhos. Segundo uma pesquisa feita pela farmacêutica GSK, 64% dos entrevistados responderam que consideram a doença a mais grave, seguida por pneumonia (45%), hepatite B (43%), poliomielite (24%) e tétano (20%). Além de alertarem para a importância da prevenção, médicos explicam que o resultado não é uma surpresa.

— A meningite é uma doença com grau de letalidade muito alto, pode matar rapidamente e, por isso, sempre trouxe uma grande preocupação dos pais — explica Otávio Cintra, diretor médico de Vacinas da GSK Brasil.

Para todas essas doenças existe vacinação, que foi responsável, no Brasil, por exemplo, pela eliminação da poliomielite — a doença persiste na África e Ásia.

 

top 5

 

— A vacina induz uma memória imunológica contra o agente agressor, fazendo aumentar o nível de anticorpos mais rápido e proporcionando uma resposta mais eficaz do organismo.

Os especialistas se preocupam, porém, com a resistência de algumas pessoas em se vacinar.

— Existe um movimento de pessoas que são contra a vacinação porque acham que a vacina pode provocar efeitos colaterais sérios ou provocar a morte. Não existe nenhuma comprovação científica que acuse o risco da vacina para o ser humano — diz o infectologista do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), Alberto Chebabo.

 

Fonte: Jornal Extra
Imagem da home: Creative Commons

 

Leia mais:

arrow-2 Vacina megingocócica AC de Bio previne a meningite A e C

arrow-2 Vacina pneumocócica 10-valente de Bio prevene a doença pneumocócia

arrow-2 O teste NAT HIV/HCV/HBV de Bio detecta HIV, hepatite B e hepatite C

arrow-2 Para prevenir a poliomielite, Bio produz duas vacinas: a inativada e a oral

arrow-2 Para prevenir o tétano, Bio produz a vacina DTP e Hib