A cantora gospel Eyshila Santos informou que seu filho, Matheus Oliveira, de 17 anos, que estava internado no Hospital Samaritano, Rio de Janeiro, morreu. O garoto tratava uma meningite viral e não resistiu. A artista, uma das mais famosas do gênero no Brasil, comunicou o falecimento em seu perfil no Instagram.

Casos de meningites sensibilizam a população porque alguns dos quadros da doença podem evoluir rapidamente e causar complicações neurológicas, como problemas auditivos, além de risco de morte. O assunto veio à tona após o apelo feito pela cantora nas redes sociais, por conta do internamento do seu filho.

O termo meningite define um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A meningite pneumocócica, vale informar, é um dos três tipos de meningite bacteriana, que também pode ser causada pelo meningococo e hemófilos. Entre os sintomas em geral das meningites, estão dor de cabeça intensa e contínua, rigidez da nuca, vômitos, náuseas, prostração e febre alta que começa abruptamente. Em crianças com menos de um ano, esses sintomas podem não ser tão evidentes e, por isso, os pais devem ficar atentos para a presença de moleira tensa ou elevada, irritabilidade, inquietação com choro agudo e persistente, além de rigidez corporal com ou sem convulsões.

 

filho-cantora-meningite

Matheus Oliveira, de 17 anos, estava internado no Hospital Samaritano,
no Rio de Janeiro. Imagem: Perfil do Instagram de Eyshila Santos

 

Casos em Pernambuco

Em 2015, segundo informa a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES), foram confirmados 23 casos de meningite pneumocócica no Estado, com dois óbitos. Neste ano, não há; registros ainda.

Em relação à meningite meningocócica, o Estado de Pernambuco notificou 14 casos este ano. Entre eles, três foram confirmados até o momento, com um óbito. No mesmo período em 2015, foram notificados 12 casos e confirmados quatro, com um óbito. Em todo o ano de 2015, foram 46 casos registrados de meningite meningocócica, com 24 confirmações e três óbitos.

 

Prevenção

Entre as medidas de prevenção, estão as vacinas. Outras formas de prevenção incluem: evitar aglomerações, manter os ambientes ventilados e limpos.

As vacinas estão disponíveis para prevenção das principais causas de meningite bacteriana através do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Existem vários sorogrupos da bactéria Neisseria meningitidis ou meningococo: A, B, C, Y e W-135 são os mais comuns. A prevalência de um ou outro sorotipo está associada a região geográfica. Bio-Manguinhos vem produzindo a vacina meningocócica AC desde a década de 1970, graças a um acordo de cooperação técnica com o Instituto Mérieux, da França. Conforme as recomendações do PNI, a vacina deve ser administrada em dose única (a mesma para adultos e crianças). 

Considerando que a infecção por Streptococcus pneumoniae é uma importante causa de morbi-mortalidade em todo o mundo, a vacina pneumocócica 10-valente conjugada foi incluída no Calendário Básico de Vacinação em março de 2010. Essa inclusão foi um grande avanço para a saúde pública brasileira, uma vez que esse imunizante protege as crianças menores de dois anos de idade contra doenças invasivas e otite média aguda causadas por Streptococcus pneumoniae sorotipos 1, 4, 5, 6B, 7F, 9V, 14, 18C, 19F e 23F. Bio-Manguinhos disponibiliza essa vacina a partir de um acordo de transferência de tecnologia com a empresa GlaxoSmithKline (GSK).

Streptococcus pneumoniae ou pneumococo é uma bactéria gram-positiva, capsulada, que tem 90 sorotipos imunologicamente distintos de importância epidemiológica mundial na distribuição das doenças pneumocócicas invasivas (pneumonias bacterêmicas, meningite, sepse e artrite) e não-invasivas (sinusite, otite média aguda, conjuntivite, bronquite e pneumonia). A doença pneumocócica pode levar a infecções graves nos pulmões (pneumonia), no sangue (bacteremia - disseminação da bactéria pelo sangue / sepsis - infecção generalizada) e na membrana que reveste o cérebro (meningite). Bacteremia e meningite são infecções pneumocócicas invasivas, normalmente muito graves, que levam à hospitalização, ou, até mesmo, à morte.

 

i14329 Meningite cor

 

Transmissão

Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções da nasofaringe. Ou seja, a transmissão ocorre a partir de um contato próximo ou direto com as secreções respiratórias do paciente. Em relação ao contágio da meningite meningocócica, é recomendado que pessoas que estiveram próximas a pacientes infectados façam uso de medicação, sob supervisão de profissionais de saúde, como prevenção. No caso de meningite bacteriana, o tratamento é realizado com antibióticos específicos.

 

Fonte: Jornal do Commercio de Pernambuco com informações de Bio-Manguinhos
Imagem da home: Facebook