aplicativo-dengue-100x100Unindo potencialidades das redes sociais e as novas tecnologias móveis, o Google anunciou, neste mês, uma lista com seis aplicativos para Android que ajudam os usuários a se informar sobre o mosquito Aedes aegypti, que transmite dengue, zika e chikungunya.  A iniciativa é de grande importância, pois em um momento de emergência em saúde pública, vários são os boatos que estão sendo propagados pelas redes sociais, especialmente o Facebook e Whatsapp.

Dentre as funcionalidades dos aplicativos, estão acesso a notícias atualizadas sobre as doenças transmitidas pelo mosquito e dicas de como evitar sua proliferação. Também é possível denunciar focos do Aedes e ter acesso a lista de sintomas.  A Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), em parceria com a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) oferece para download gratuito o “UNA-SUS Dengue”, compatível com as plataformas Android, iPhone e iPad. Nele, é possível definir automaticamente a conduta a ser adotada de acordo com sintomas do paciente e descrever características dos grupos de risco da doença.

 

acabe-dengue-1

O jogo interativo Acabe com a Dengue ensina como evitar a proliferação do mosquito

 

Jogos interativos

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul (SES/RS), em parceria com Telessaúde RS desenvolveu o aplicativo RS Contra Aedes, por meio do qual é possível enviar fotos de locais onde o mosquito possa estar se reproduzindo.  O app possui uma lista de perguntas para traçar o perfil de cada residência e que risco ela representa como potencial criadouro de Aedes, além de enviar alertas semanais para limpeza dos focos.

Outra estratégia utilizada para estimular a população a combater o vetor, aliado às campanhas feitas pelo Ministério da Saúde, universidades e prefeituras, é o uso de games, como o Acabe com a Dengue. O jogo tem o objetivo de ensinar, através de uma interface clara e desenhos ilustrativos, maneiras de evitar a proliferação do mosquito.

Outra tecnologia que vem facilitando essa mobilização nacional é a geolocalização, que permite o envio de dados sobre a localização geográfica para um sistema, plataforma e até mesmo para outro usuário, através de um celular ou computador ligado a internet. Um exemplo de app que usa essa tecnologia é o Sem Dengue. Nele, os usuários cadastrados identificam focos e enviam fotos com a localização para prefeituras e órgãos de governo. O aplicativo está disponível tanto na App Store (para iOS) quanto no Google Play (para Android). 

A Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo desenvolveu o SP Contra a Dengue, um jogo educativo que ilustra a campanha que está sendo feita.

Confira a lista de aplicativos citados pelo Google Play e indicados para ajudar no combate à doença e compartilhe apenas informações de fontes seguras.

 

Jornalista: Isabela Pimentel