O presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Paulo Gadelha, foi designado integrante do grupo Mecanismo de Facilitação Tecnológica (TFM), da Organização das Nações Unidas (ONU) - focado em aprimorar a criação e o uso de tecnologias para a promoção do desenvolvimento sustentável nos próximos 15 anos. O grupo reúne dez representantes da sociedade civil, do setor privado e da comunidade científica e participará da organização de um fórum multissetorial sobre ciência, tecnologia e inovação, além de apoiar o desenvolvimento de uma plataforma on-line sobre desenvolvimento sustentável e inovação.

O anúncio foi realizado no dia 6 de janeiro pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. A criação do mecanismo está prevista em um documento intitulado Transformando nosso mundo: Agenda para o desenvolvimento sustentável 2030, adotado na 3ª Convenção Internacional de Financiamento para o Desenvolvimento, ocorrida em setembro em Addis Ababa, na Etiópia. A composição do grupo foi estabelecida de modo a refletir um equilíbrio geográfico e garantir variedade interdisciplinar. Os integrantes cumprirão mandatos de dois anos e foram escolhidos numa lista de 250 indicações.

 

paulo-gadelha revista radis sergio eduardo de oliveira

O presidente Paulo Gadelha agora é membro do grupo Mecanismo de Facilitação
Tecnológica, da ONU. Imagem: Sérgio Eduardo de Oliveira / Revista Radis

 

Já integra o Painel das Nações Unidas de Alto Nível sobre o Acesso a Medicamentos o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Jorge Bermudez. Desse grupo, que tem como objetivo buscar novas formas de tratamento que beneficiem, principalmente, as populações mais vulneráveis pelo desenvolvimento de vacinas, medicamentos, diagnósticos e outras inovações, fazem parte 16 especialistas de diversos países. A primeira reunião dos Painel aconteceu no fim do ano passado.

Mais informações sobre a nomeação para o grupo Mecanismo de Facilitação Tecnológica e sobre a indicação para o Painel sobre Acesso a Medicamentos na Agência Fiocruz de Notícias.

 

Fonte: André Costa / Agência Fiocruz de Notícias