Em 2015, aproximadamente 68 mil brasileiros foram diagnosticados com câncer de próstata. A detecção precoce da doença pode aumentar as chances de cura em 90%. Certamente, há muitas dúvidas e preconceito a respeito do exame mais popular usado no diagnóstico do câncer de próstata, o toque retal. Embora o câncer de próstata seja comum em homens com mais de 50 anos, muitos ainda relutam em procurar um especialista.

Com a campanha #DribleoPreconceito, Bio-Manguinhos quer orientar seus colaboradores a se consultarem com regularidade e fazerem os exames de rotina para reverter este quadro. Assim como no Outubro Rosa, alguns colaboradores posaram para participar dos cartazes da campanha interna em Bio-Manguinhos. Essa mesma identidade visual, sempre com a cor azul em destaque, também está estampando todos os meios institucionais.

 

430x285

 

“A conscientização masculina é importante não só em Bio. Os homens são mais resistentes em cuidar da saúde e têm muito preconceito. Nós da CoP Rede Onco procuramos discutir e fomentar o trabalho em rede tanto dentro de Bio quanto fora, em parcerias com universidades e institutos. Buscamos, cada vez mais, novas formas de diagnóstico e tratamento para o câncer, mas sabemos que é mais eficaz quando se descobre cedo. Por isso, o exame anual é fundamental”, fala Patricia Neves, da Comunidade de Prática de Redes Colaborativas em Oncologia (CoP-Rede Onco), uma das áreas envolvidas na campanha, assim como a Assessoria de Comunicação (Ascom) e a Seção de Medicina do Trabalho (SEMTR/Dereh).

Será ministrada uma palestra no dia 26 de novembro, às 10h, no auditório José Roberto Salcedo Chaves. Todos os colaboradores estão convidados, inclusive as mulheres, para debater o assunto na apresentação "A reversão do diabetes tipo 2 e modos de prevenção ao câncer de próstata".

 

Jornalista: Gabriella Ponte