jornada-sbim-100x100A 17ª Jornada de Imunizações da SBIm debateu os desafios e oportunidades para a área nos próximos anos, englobando temas que vão do lançamento de novas vacinas à incorporação de modernos conceitos imunológicos, passando por extensão das faixas etárias para imunização e tempo de proteção pós-vacinal, por exemplo.

Bio-Manguinhos foi apoiador oficial do evento. Além disso, profissionais do Instituto colaboraram na realização de dois cursos da Jornada. O curso de "Produção de vacinas e soros: da molécula ao mercado" foi comandado pela coordenadora da Assessoria Clínica de Bio, Maria de Lourdes Sousa Maia, e contou com a participação dos colaboradores da unidade Rosane Cuber, Wilson Bucker e Patricia Nunes de Oliveira. Já o curso de "Boas Práticas" foi coordenado por Mayra Moura de Oliveira, também da Assessoria Clínica.

“Trazemos temas importantes da área para discutir entre os profissionais da imunoprevenção. Quem participa sai daqui atualizado com informações técnicas e científicas, entendendo a importância do calendário de vacinação e, principalmente, preparado para prescrever vacinas de maneira adequada”, comentou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Carla Domingues.

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) aproveitou o evento para lançar a campanha "Vacina é prevenção para todos", com o objetivo de reforçar a importância da vacinação junto ao público, pois a desinformação afeta negativamente os percentuais de cobertura vacinal da população.

 

jornada-sbim-dentro-site

Abertura da XVII Jornada de Imunizações. Eliane Chomatas, representando
o secretário de Saúde do Paraná. Imagem: Arnaldo Alves / ANPr

 

A abertura da campanha foi marcada por outra novidade - o lançamento do site Família Sbim, cujo objetivo é ser uma fonte de consulta sobre vacinação. Ele lista e fornece informações sobre as vacinas aprovadas para uso no Brasil, apresenta glossário sobre imunização e esclarece perguntas frequentes e “mitos” que prejudicam a adesão às vacinas.

Para Carla, a população brasileira não deve se acomodar pelo fato de algumas doenças terem sido erradicadas. “O SUS disponibiliza 14 vacinas para a criança, seis para o adolescente e quatro para o adulto. A ideia é fazer com que os brasileiros se tornem porta-vozes de resultados de campanhas como esta”.

O “Vacina é prevenção para todos” será veiculado até 22 de dezembro em TVs, rádios e redes sociais, e traz informações sobre sarampo, caxumba, catapora, febre amarela, HPV, doença meningocócica, coqueluche, pneumonia, hepatites A e B, poliomielite, febre amarela e herpes zóster.

Para ressaltar o impacto dessas doenças, pessoas que as contraíram por não terem sido vacinadas contam sua experiência e a importância que hoje dão à vacinação. Confira, por exemplo, o vídeo sobre a febre amarela, com relato de Drauzio Varella.

 

Jornalista: Paulo Schueler 

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2