Saude AmanhãQual o futuro do sistema de saúde brasileiro? Esta é a pergunta norteadora da rede Brasil Saúde Amanhã, grupo multidisciplinar de pesquisa que investiga e propõe caminhos para o país e o setor Saúde no horizonte dos próximos 20 anos. Em setembro, os pesquisadores envolvidos no projeto estarão reunidos no campus da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Manguinhos, para apresentar os resultados mais recentes do estudo e discutir como políticas públicas implementadas no presente podem impactar positivamente a Saúde em médio e longo prazo.

 

O seminário Brasil Saúde Amanhã: horizontes para os próximos 20 anos será realizado dias 17 e 18 de setembro no auditório do Museu da Vida, com transmissão on-line em tempo real. A rede Brasil Saúde Amanhã é fruto de parceria da Fiocruz com a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE), o Ministério da Saúde e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

 

saude amanhã interna

Evento ocorre nos dias 17 e 18 de setembro, no campus da Fiocruz.

 

“Ao prospectar cenários para o futuro do país e do setor Saúde é possível acompanhar e transformar tendências, indicadores e realidades. Não se trata apenas de criar imagens de futuro, mas de auxiliar a gestão estratégica do Sistema Único de Saúde (SUS) e definir diretrizes e recomendações para a conquista de um cenário de futuro desejável para o país”, apresentou o pesquisador José Carvalho de Noronha, coordenador executivo da rede Brasil Saúde Amanhã.

Ele explica que o estudo propõe três cenários para os próximos 20 anos: o otimista e possível; o pessimista e plausível; e o inercial e provável. “Os três cenários compõem termos de referência para a continuidade do trabalho de prospecção estratégica e estão organizados em torno de seis eixos temáticos: desenvolvimento e saúde; perfil demográfico; organização e gestão do sistema de saúde; financiamento da Saúde; força de trabalho; e Complexo Econômico e Industrial da Saúde”, apontou Noronha.

O ministro da Saúde Arthur Chioro, que participará da conferência de abertura do seminário, reforça a importância da prospecção estratégica do futuro: “Há um princípio do planejamento que diz: planeje sempre antes. Tomar decisões a partir dos imperativos da realidade, açodado pelas emergências, muitas vezes é necessário, mas não é o melhor caminho. O melhor caminho é construir cenários e olhar para o cenário mais pessimista, para que possamos superá-lo; para o cenário mais realista, para perceber o que queremos preservar e o que não podemos manter; e para o cenário mais otimista, para termos uma imagem objetiva para seguir com obstinação. O amanhã não está dado e depende de nosso protagonismo a cada momento. Por isso eu parabenizo o esforço da Fiocruz e da rede Brasil Saúde Amanhã em dar esta contribuição não apenas para o SUS, mas para o Brasil”, defendeu Chioro. Ouça o comentário do ministro da Saúde Arthur Chioro sobre a rede Brasil Saúde Amanhã e a realização de estudos prospectivos.

Programação

O seminário Brasil Saúde Amanhã: horizontes para os próximos 20 anos contará com a presença do ministro da Saúde, Arthur Chioro, do presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, do coordenador executivo da rede Brasil Saúde Amanhã, José Carvalho de Noronha, e dos demais pesquisadores envolvidos nesta iniciativa de prospecção estratégica do futuro, inovadora no país.

O evento terá início dia 17 de setembro, quinta-feira, às 10h, com conferência proferida pelo ministro Chioro e pelo presidente Gadelha. Em seguida, o debate será organizado em torno dos painéis Saúde: Equidade, Acesso e Regionalização; Desenvolvimento, Políticas Sociais e Saúde; e Cenários Epidemiológicos, Territórios e Força de Trabalho em Saúde.

O primeiro painel, que será realizado na quinta-feira, 17, de 14h às 16h30, debaterá o acesso e o uso dos serviços de saúde, as redes e os arranjos federativos para o sistema de saúde, os segmentos institucionais da Gestão em Saúde; e a inovação tecnológica nos serviços de saúde. Na sexta-feira, 18, a programação tem início às 9h com o painel Desenvolvimento, Políticas Sociais e Saúde, que abordará quatro eixos temáticos: Horizontes de Desenvolvimento, Desenvolvimento e Saúde, Comportamento Fiscal e Financiamento das Políticas Públicas e da Saúde e Gestão Pública no Brasil para as próximas décadas. Por fim, o painel Cenários Epidemiológicos, Territórios e Força de Trabalho em Saúde trará para discussão a prospecção do cenário epidemiológico brasileiro para as próximas duas décadas, a centralidade dos espaços em saúde e a força de trabalho em saúde.

“Por meio da rede Brasil Saúde Amanhã a Fiocruz concretiza a sua missão em atuar como instituição estratégica para a Saúde, contribuindo diretamente com o desenvolvimento do Estado Brasileiro. Seguimos com este desafio e com o compromisso de construir um sistema de saúde público, gratuito, universal e de qualidade, capaz de atender com excelência e equidade as demandas da população brasileira”, garantiu o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha.

Visite o site Saúde Amanhã.

 

Fonte: Bel Levy / Saúde Amanhã

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2