oncologia100x100 2015818113741O primeiro levantamento de grupos de pesquisa na área de oncologia na Fiocruz foi concluído e revelou que o tema está sendo trabalhado por 40 núcleos na Fundação, uma perspectiva promissora para o diagnóstico e tratamento da doença, em suas diferentes manifestações.

Para a gerente do Programa de Biofármacos de Bio-Manguinhos, Aline de Almeida Oliveira, essa iniciativa representa o primeiro passo para formar uma rede de pesquisa que permitirá a colaboração dos diversos grupos que atuam independentemente, complementando esforços e acelerando a descoberta de conhecimentos sobre este grave problema de saúde pública. Além disso, facilitará a união das áreas de produção e pesquisa, alavancando a inovação na instituição.

“Nos últimos anos, o Brasil avançou consideravelmente em pesquisa na área de biotecnologia, porém, temos um longo caminho a percorrer em inovação. Para que isso ocorra, precisamos unir a pesquisa e a produção industrial transformando os conhecimentos adquiridos em lançamentos de novos produtos biotecnológicos para a saúde”, destaca.

Bio-Manguinhos está alinhado com esta iniciativa da Fiocruz. Prova disso, foi o convite a duas de suas colaboradoras - Aline Almeida e Patrícia Neves - para participar da coordenação da rede Fio-Câncer, juntamente com membros de outras unidades da Fiocruz.

 

oncologia430x285

Membros da Comunidade de Prática sobre Redes Colaborativas em
Oncologia, a CoP-RC Onc. Imagem: Isabela Pimentel - Ascom / Bio-Manguinhos

 

Além disso, a Comunidade de Prática sobre Redes Colaborativas em Oncologia, a CoP-RC Onc, coordenada por Patrícia Neves, Aline Almeida, Ana Paula Ano Bom e Gisele Corrêa está organizando um Fórum de Oncologia, com o objetivo de formar parcerias na área de biotecnologia. “A ideia do evento já foi aprovada e está sendo fomentada pela Vice-presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPL) e está alinhada com a Rede Fio-Câncer”, acrescenta Aline.

No levantamento feito, Bio-Manguinhos aparece com dois grupos de pesquisa: um sobre  o desenvolvimento de biofármacos para a saúde pública e outro sobre tecnologia imunológica. Confira o resultado sobre os grupos de pesquisa translacionais do Fio-Câncer e das propostas de adesão.

 

Sobre a CoP-RC Onc

Articulando parcerias para fortalecer projetos e a rede de inovação.  Assim, a Comunidade de Práticas sobre Redes Colaborativas em Oncologia (CoP-Rede Onco) vem promovendo, desde sua criação, em junho de 2014, diversos encontros focados na troca de informações e geração de conhecimentos sólidos. Além dela, existem mais três comunidades: a de Embalagem e Logística (CoP-PackLog), Nanotecnologia (CoP-Nanotec) e Plataformas vegetais (CoP-PVeg). As iniciativas fazem parte das ações da Gestão do Conhecimento.

 

Jornalista: Isabela Pimentel

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2