aplicativo viva bemDepartamento de DST, Aids e Hepatites Virais (DDAHV) do Ministério da Saúde lançou uma nova ferramenta que deverá contribuir para a melhor adesão de pacientes ao tratamento para HIV/aids com medicamentos antirretrovirais (TARV), que impedem a multiplicação do vírus no organismo e evitam o enfraquecimento do sistema imunológico.

Entre as funcionalidades, o Viva Bem foi criado para lembrar os pacientes sobre o horário em que devem tomar o medicamento ou quando devem buscá-lo nos serviços de saúde. O paciente é lembrado por um “push” que diz: “Tá na hora!”. A dificuldade para tomar o medicamento no horário exato é uma reclamação de muitos pacientes.

O aplicativo funciona também como um diário onde podem ser registrados dados de carga viral e de exames de CD4 toda vez que houver novo resultado. O próprio aplicativo cria o gráfico de acompanhamento, podendo ser visualizado um de cada item ou os dois ao mesmo tempo.

 

aplicativo-hiv-2

Aplicativo Viva Bem. Imagem: Blog da Saúde

 

Vale lembrar que o app pode ser usado para cadastrar quaisquer medicamentos – assim beneficiando também pacientes que fazem uso de remédios diariamente, independente do agravo. O Viva Bem exige uma senha para acesso, não registra informações sobre o paciente e os seus dados são preservados.

Segundo o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, a iniciativa de adotar o aplicativo é uma forma de se aproximar das parcelas da população que iniciaram o tratamento nos últimos meses, principalmente o publico jovem, que também está habituado a este tipo de ferramenta.

O aplicativo gratuito “Viva Bem” está disponível para download gratuito nas plataformas Android e iOS, para smartphones e tablets.

 

App “Viva Bem” para Android

https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.datasus.vivabem

 

App “Viva Bem” para iOS

https://itunes.apple.com/br/app/viva-bem/id981552399?mt=8

 

Fonte: Blog da Saúde

 

Leia Mais:

arrow-2 Conheça o teste rápido de Bio-Manguinhos: DPP HIV - 1/2

arrow-2 HIV: sintomas, transmissão e prevenção

 

 

Voltar à pagina inicial

Outras notíciasarrow-2