arrow-1Desde 2001,com a pré-qualificação da vacina febre amarela pela Organização Mundial de Saúde (OMS), atua no mercado público internacional e já forneceu a vacina para cerca de 70 países.

 

arrow-1Em 2005, conquistou a 2ª colocação no Prêmio Finep de Inovação Tecnológica na categoria Instituição de Pesquisa da Região Sudeste.

 

arrow-1Em 2005, foi classificado como instituição de Nível 3 (de um total de cinco) no Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização.

 

arrow-1Em 2006, recebeu o Prêmio Qualidade Rio (Categoria Prata), sendo o primeiro instituto vinculado ao Ministério da Saúde e a primeira unidade técnica da Fiocruz a conquistar este certificado, que é concedido a organizações estaduais públicas e privadas que se destacam pela excelência no modelo de gestão.

 

arrow-1É unidade técnico-científica da Fiocruz, instituição que recebeu o prêmio de "Melhor Instituição de Saúde Pública do Mundo", concedido pela World Federation of Public Health Associations, em 2006.

 

arrow-1Em 2008, recebeu o Prêmio Qualidade Rio (Categoria Bronze).

 

arrow-1Em 2009, foi premiado novamente na Categoria Bronze, do Prêmio Qualidade Rio.

 

arrow-1Em 2010, recebeu o Certificado de Boas Práticas de Fabricação (BPF) e Controle de Produtos para Saúde, emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); recebeu o Prêmio Qualidade Rio (Categoria Bronze).

 

arrow-1Em 2012, conquistou a Categoria Prata, do Prêmio Qualidade Rio, repetindo o feito de 2006. 

 

arrow-1Em 2017, obteve a renovação do Certificado de BPF para as linhas de produtos estéreis (vacinas e biofármacos) e para a linha de produção de insumos farmacêuticos ativos biológicos.

 

arrow-1Em 2018, obteve a renovação do Certificado de Boas Práticas de Fabricação para a linha de Produtos de diagnósticos in vitro.

 

arrow-2arrow-2 voltar à pagina inicial

 

arrow-1O Instituto, fundado em 1976, é uma das 16 unidades técnico-científicas da Fiocruz e possui um dos maiores e mais avançados parques industriais da América Latina: o Complexo Tecnológico de Vacinas (CTV), com 24.166 m² de área construída.

 

arrow-1Com a inauguração do Centro Henrique Penna - Protótipos, Biofármacos e Kits para Diagnóstico, o CTV foi ampliado para 41.722 m².

 

arrow-1A unidade tem capacidade para produzir cerca de 150 milhões de doses de vacinas bacterianas e virais por ano. Com o Novo Centro de Processamento Final, a ser erguido em Santa Cruz (RJ), essa capacidade poderá quadruplicar.

 

arrow-1Em 2018, Bio-Manguinhos atendeu a 34,77% do mercado público nacional de vacinas, incluindo fornecedores internacionais, e 43,83% considerando apenas os produtores nacionais.

 

arrow-1Em 2018, a unidade entregou ao PNI cerca de 118 milhões de doses de vacinas. Foram entregues 5,5 milhões de unidades de biofármacos e 6,6 milhões reações de reativos.

 

arrow-1Tem 27 projetos em desenvolvimento: quatro de vacinas bacterianas, 10 de vacinas virais, 7 de reativos para diagnóstico e 6 de biofármacos.

 

arrow-1Desde 2001, com a pré-qualificação da vacina febre amarela pela Organização Mundial de Saúde (OMS), atua no mercado público internacional e já forneceu a vacina para 74 países.

 

arrow-1O portfólio de Bio-Manguinhos é composto por: 10 vacinas, seis biofármacos e 16 reativos para diagnóstico.

 

arrow-1A Responsabilidade Socioambiental (Somar) atendeu, de 2008 a 2019, 640 jovens das áreas vizinhas, por meio do projeto Crescendo com Manguinhos e Oficina do Empreendedor.

 

arrow-1Buscando as melhores práticas de gestão, a unidade ganhou, por duas vezes, em 2006 e 2012, o Prêmio Qualidade Rio (PQRio), na categoria prata.

 

arrow-1Investindo na qualificação de seus colaboradores, Bio oferece o Mestrado Profissional de Tecnologia em Imunobiológicos, que já formou 125 mestres.

 

arrow-1Sua força de trabalho é de cerca de 1.700 colaboradores.

 

* Dados atualizados em janeiro de 2019

 


1 - Seja líder.

Seja uma referência de responsabilidade, entusiasmo, comprometimento, comportamento ético e moral. Além de ter visão e conhecimento da equipe, é papel de um líder formar novas lideranças, identificar as necessidades e potencialidades da equipe, delegar com responsabilidade e disseminar informações.


2 - Esteja conectado e seja proativo.

Conheça o mapa estratégico, os objetivos, as prioridades institucionais e fique atento às mudanças no ambiente externo. As atividades sob sua responsabilidade devem ser organizadas com base nesses referenciais. Interaja com sua equipe e superiores, sugerindo melhorias.


3 - Coloque o cliente em primeiro lugar.

Conheça melhor seus clientes, dentro e fora da organização, saiba quais são suas necessidades e atenda plenamente a suas demandas.


4 - Atualize-se sempre.

Conheça profundamente as atividades sob sua responsabilidade. Busque de forma contínua o seu aperfeiçoamento, aplicando os conhecimentos em inovação de processos, produtos e gestão.


5 - Tenha foco em resultados.

Nosso compromisso é desenvolver e ofertar produtos de alta qualidade ao menor custo possível. Nossa obrigação é garantir a entrega nos prazos estabelecidos para suprir as necessidades dos programas de saúde pública no Brasil.


6 - Organize-se.

Planeje, organize e execute as atividades de sua unidade segundo as metas e os objetivos da instituição. Antecipe-se aos eventuais riscos e problemas.


7 - Trabalhe em equipe.

Você é o responsável pelo desenvolvimento contínuo de sua equipe, mantendo-a coesa e motivada para trabalhar em torno das metas da unidade. Estabeleça canais permanentes de comunicação, visando a troca de idéias e conhecimentos, harmonização de informações e integração com a unidade.


8 - Avalie.

Estabeleça e utilize mecanismos de monitoramento, avaliação e controle que permitam aferir permanentemente o rendimento e a produtividade de sua equipe. Procure auto-avaliar o desempenho em conjunto com sua equipe.


9 - Zele pelo patrimônio.

O patrimônio de Bio-Manguinhos pertence à sociedade. É dever especial do gestor zelar pelo bom uso de todos os recursos que estão sob sua responsabilidade e também de comprometer sua equipe.


10 - Trabalhe sempre com responsabilidade socioambiental.

Pratique as normas e cumpra as legislações que norteiam as atividades da unidade. Boas práticas, biossegurança, compromisso com o desenvolvimento socioambiental sustentável, direitos e saúde do trabalhador são diretrizes que devem ser permanentemente seguidas.

arrow-2arrow-2voltar

Clique na imagem para visualizar o relatório ou, se preferir, faça o download em PDF no link abaixo.

 

capa ra 2017
 

 

arrow-2arrow-2 voltar à Sala de Imprensa