bio manguinhos ceara eusebio

O Centro Tecnológico de Plataformas Vegetais (CTPV) representa a implantação pioneira de plantas industriais para produção de imunobiológicos e insumos estratégicos baseados em plataformas vegetais em grande escala no país, para atender às demandas do Ministério da Saúde.

O projeto materializa a decisão estratégica de investir em novas tecnologias de desenvolvimento e produção de imunobiológicos; além de contribuir para a política de desconcentração do desenvolvimento tecnológico e industrial nacional e ao projeto de expansão nacional da Fiocruz.

O CTPV fortalecerá o desenvolvimento do Complexo Econômico Industrial da Saúde na região Nordeste, por meio da produção local de princípios ativos e da realização de atividades de desenvolvimento tecnológico de produtos baseados nas duas plataformas vegetais; e também para o desenvolvimento local sustentável do entorno do empreendimento, do Estado do Ceará e da região Nordeste.

O empreendimento responde aos desafios da fronteira tecnológica do segmento e possuirá plataformas multipropósito instaladas em áreas de produção para fabricação de insumos estratégicos em cultura de célula vegetal e expressão transiente em folha de tabaco.

O CTPV possuirá instalações laboratoriais com nível 2 de Biossegurança para desenvolvimento de produtos baseados em cultura de célula vegetal, expressão transiente em folha de tabaco ou planta transgênica, em escala de bancada.
A plataforma de expressão transiente em folha de tabaco utiliza a folha inteira do tabaco sem modificação genética e vetores de expressão dos alvos de interesse; e a plataforma de expressão em cultura de célula vegetal utiliza células de cenoura para expressão dos alvos de interesse.

Ambas tecnologias têm como principais vantagens a escalabilidade, o menor custo potencial de produção e o fato de serem livres de ingredientes contendo derivados animais.

As futuras instalações foram projetadas para atender às Boas Práticas de Fabricação (BPF), as Boas Práticas Laboratoriais (BPL), e as exigências dos órgãos ambientais. Além disso, o empreendimento possuirá almoxarifado BPF, almoxarifado técnico e depósito de inflamáveis; áreas de controle, garantia da qualidade e manutenção além de áreas administrativas, centro médico, brigada de incêndio e toda a infraestrutura de utilidades e de apoio necessária à operação do CTPV.
Bio-Manguinhos vem realizando um trabalho de prospecção e identificação de novos alvos e potenciais parcerias para desenvolvimento de produtos baseados nessas plataformas.

Para viabilizar a operação e implantação sustentável do novo Centro, Bio-Manguinhos também realiza conjunto de ações voltadas ao desenvolvimento local, como a interação com a comunidade local para ações e projetos de responsabilidade socioambiental, o desenvolvimento da cadeia de fornecedores, programas de formação de profissionais e a identificação e o estabelecimento de parcerias para desenvolvimento de produtos.

O projeto está sendo desenvolvido de acordo com as melhores práticas relativas à sustentabilidade, conservação e preservação do meio ambiente, com destaque para a adoção de tecnologias sustentáveis e de acessibilidade como painéis solares para iluminação interna, reuso de praticamente 100% da água, aproveitamento de resíduos orgânicos, postos de iluminação das vias internas com placa solar, aproveitamento da iluminação natural e acessibilidade em todas as instalações.

Soma-se a isso a adoção de medidas sustentáveis e ambientalmente responsáveis durante a execução da obra, atendendo aos requisitos dos programas definidos no estudo de viabilidade ambiental realizado, necessário para a obtenção das licenças ambientais; a criação de um cinturão verde com a recuperação da área de preservação permanente às margens da Lagoa da Precabura; e um plano de gestão ambiental.

O processo de certificação ambiental AQUA e PBQE-edifica já está em andamento, tendo sido cumprida a etapa de auditoria pré-projeto. Para esta fase, a maioria das categorias analisadas e que compõem o processo de certificação foi classificada como “boas práticas” ou “melhores práticas”. Isto demonstra o compromisso com a sustentabilidade do empreendimento também sob a ótica da instituição que emite o certificado no Brasil.

 

Quais são os números do Projeto? 

campus eusebio vista bio manguinho fiocruz

Área total do terreno: aproximadamente 220 mil m²

Estimativa de área a ser construída: 88 mil m²

 

Notícias Relacionadas

 

* Dados atualizados em set/2019

 

Clique abaixo para assistir o vídeo da maquete virtual