Acesso à informação #CopaDasCopas

Bombeiro encontra transmissor da doença de Chagas em casa, no DF

barbeiroO bombeiro Dayvison Seixas encontrou um barbeiro dentro de casa, no nono andar de um prédio de Águas Claras, região administrativa do Distrito Federal. Vídeo mostra o “visitante” passeando pelo apartamento. O laboratório de parasitologia da Universidade de Brasília examinou o inseto e constatou que ele poderia transmitir a doença de Chagas.

"Achei que nunca veria um bicho desses em área urbana, mas hoje de manhã, na suíte do meu quarto, encontro esse bicho. Já ia matar achando que era uma barata, quando olhei de pertinho, lembrei dos livros de ciências. Esse é o famoso barbeiro, conhecido por ser o hospedeiro da doença de Chagas", disse o homem no vídeo.

Segundo Seixas, com a divulgação do vídeo, biólogos entraram em contato confirmando que o inseto era um barbeiro e pedindo para poder buscá-lo. O professor da UnB Rodrigo Gurgel afirmou que a espécie localizada é uma das principais entre os vetores do parasita que causa a doença.

 

barbeiro df

Morador de Águas Claras encontra barbeiro dentro do quarto dele.
Imagem do telespectador.

 

A doença é transmitida quando a pessoa coça o local da picada e espalha as fezes do inseto na pele. De acordo com os pesquisadores da UnB, as regiões com mais barbeiros no DF são Vicente Pires, Águas Claras e Arniqueiras – por causa das matas por perto.

Gurgel afirma, porém, que isso não é motivo para os moradores dessas três áreas se preocuparem. "Não é pra alarmar, porque, na verdade, a transmissão ocorre quando há uma colônia de barbeiros dentro da casa. A invasão de apenas um barbeiro no interior da casa não significa que vai haver retransmissão."

Os últimos dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2015, 191 pessoas morreram com doença de Chagas no DF. Todas vieram de fora para se tratar. Até hoje não há confirmação de infecção no DF. 

 

Como agir?

Quem encontra um barbeiro em casa deve capturá-lo com um copo, com um saco, com cuidado para não entrar em contato com o inseto.

"Leve para o posto de saúde mais próximo ou ligue pra Diretoria de Vigilância Ambiental do Distrito Federal, porque aí vai acionar toda a pesquisa para identificação do barbeiro, para verificar se ele está infectado ou não. Além disso, vai acionar uma equipe de saúde, que vai na casa do morador pra verificar se tem mais barbeiros", explicou o professor.

 

Fonte: G1 DF

 

​