Acesso à informação #CopaDasCopas

Campus Eusébio (CE)

ceara-miniaturaO que é o CTPV?

O Centro Tecnológico de Plataformas Vegetais (CTPV) representa a implantação pioneira de plantas industriais para produção de imunobiológicos e insumos estratégicos baseados em plataformas vegetais em grande escala no país, para atender às demandas do Ministério da Saúde. 

 

O CTPV contempla:

  • Áreas de produção para fabricação de insumos estratégicos em cultura de célula vegetal e expressão transiente em folha de tabaco.
  • Instalações laboratoriais com nível 2 de Biossegurança para desenvolvimento de produtos baseados em cultura de célula vegetal, expressão transiente em folha de tabaco ou planta transgênica, em escala de bancada.
  • Instalações laboratoriais com nível 2 de Biossegurança para desenvolvimento de produtos baseados em cultura de célula, expressão transiente ou planta transgênicas em escala de bancada.
  • Instalações projetadas para atender às BPF, BPL, exigências dos órgãos ambientais etc.
  • Almoxarifado BPF, almoxarifado técnico e depósito de inflamáveis.
  • Áreas de controle, garantia da qualidade e manutenção.
  • Áreas administrativas, centro médico, brigada de incêndio e toda a infraestrutura de utilidades e de apoio necessária à operação do CTPV.

Para que seja possível viabilizar a operação deste novo Centro, o projeto de implantação desdobra-se ainda em um conjunto de ações voltadas ao desenvolvimento local relacionadas a:

  • Interação com a comunidade local para ações e projetos de responsabilidade socioambiental.
  • Desenvolvimento da cadeia de fornecedores.
  • Programas de formação de profissionais.
  • Identificação e estabelecimento de parcerias para desenvolvimento de produtos.  

 

Qual a motivação para a implantação do CTPV?

  • Alinhamento ao Plano Quadrienal da Fiocruz e ao Plano Estratégico de Bio-Manguinhos, pois materializa a decisão de investir em novas tecnologias de desenvolvimento e produção de imunobiológicos.
  • Alinhamento à política de desconcentração do desenvolvimento tecnológico e industrial nacional e ao projeto de expansão nacional da Fiocruz: 
    • Contribuição para o desenvolvimento do Complexo Econômico Industrial da Saúde, na região nordeste, por meio da produção local de princípios ativos e da realização de atividades de desenvolvimento tecnológico de produtos baseados nas duas plataformas vegetais.
    • Contribuição para o desenvolvimento local sustentável do entorno do empreendimento, do Estado do Ceará e da região Nordeste. 

 

O que será produzido no CTPV?

Serão implantadas duas plataformas tecnológicas principais de produção:

  • Expressão transiente em folha de tabaco: associada ao acordo de co-desenvolvimento de uma nova vacina da febre amarela de subunidade com a Fraunhofer/iBio, assinado em 2011. Essa tecnologia utiliza a folha inteira do tabaco sem modificação genética e vetores de expressão dos alvos de interesse.
  • Expressão em cultura de célula vegetal: associada à parceria estabelecida com a Protalix para a produção de alfataliglucerase, conforme acordo de transferência de tecnologia assinado em 2013 com a Protalix Biotherapeutics. Essa tecnologia utiliza células de cenoura para expressão dos alvos de interesse.

As duas plantas industriais serão multipropósito, trabalhando em sistema de campanha, de forma a atender às necessidades do Ministério da Saúde. Está sendo realizado um trabalho de prospecção e identificação de potenciais parcerias para desenvolvimento de produtos baseados nessas plataformas.

Essas tecnologias têm como principais vantagens:

  • Escalabilidade
  • Menor custo potencial de produção
  • São livres de ingredientes contendo derivados animais 

 

Quais cuidados ambientais estão sendo tomados?

Seguindo as diretrizes institucionais e a legislação nacional, o projeto está sendo desenvolvido de acordo com as melhores práticas relativas à sustentabilidade, conservação e preservação do meio ambiente. Para tanto, durante o processo de implantação do CTPV, serão realizadas ações que permitirão a certificação ambiental Aqua do empreendimento.

Dentre as diversas ações destacam-se:

  • Adoção de tecnologias sustentáveis e de acessibilidade: painéis solares para iluminação interna, reuso de praticamente 100% da água, aproveitamento de resíduos orgânicos, postos de iluminação das vias internas com placa solar, aproveitamento da iluminação natural e acessibilidade em todas as instalações.
  • Adoção de medidas sustentáveis e ambientalmente responsáveis durante a execução da obra, atendendo aos requisitos dos programas definidos no estudo de viabilidade ambiental realizado, necessário para a obtenção das licenças ambientais.
  • Criação de um cinturão verde com a recuperação da área de preservação permanente às margens da Lagoa da Precabura.
  • Desenvolvimento do plano de gestão ambiental para início da operação, conforme a legislação e diretrizes institucionais. 

 

terraplenagem-cearaQuais são os números do Projeto? 

Área total do terreno: aproximadamente 220 mil m²

Estimativa de área a ser construída: 88 mil m²

Previsão de investimento: R$ 737,6 milhões (23,3 milhões já executados, referentes ao PPA 2012-2015; e 714,3 a executar, referentes ao PPA 2016-2019)

Estimativa para o início das obras: 2017 (terraplenagem)

Estimativa de inauguração das primeiras edificações: 2019

Estimativa de produção do 1º lote de consistência: 2021 

 

Estimativa de geração de postos de trabalho:

 

1ª fase (entrada em operação das áreas de Desenvolvimento Tecnológico)

  • Empregos diretos (a serem contratados por Bio): 180
  • Empregos indiretos (a serem contratados por empresas a prestarem serviços no campus): 200

 

2ª fase (entrada em operação das plantas industriais)

  • Empregos diretos (a serem contratados por Bio): 312
  • Empregos indiretos (a serem contratados por empresas a prestarem serviços no campus): 200

 

Total 1ª e 2ª Fases

  • Empregos diretos (a serem contratados por Bio): 492
  • Empregos indiretos (a serem contratados por empresas a prestarem serviços no campus): ​ 400 

 

 Notícias Relacionadas arrow

arrow-1 Parlamentares visitam obras de nova unidade da Fiocruz Ceará

arrow-1 Bio-Ceará obtém Licença Prévia

arrow-1  Governador visita obras da Fiocruz no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde 

 

 Clique na imagem e assista ao vídeo da maquete 3D arrow

bio-ceara-video-miniatura

 

  

 

 


*Dados atualizados em maio/2017

 

 arrow-2arrow-2 Voltar para Crescimento Institucional